Meio ambiente

Europa quer reciclar mais sucata eletro-eletrônica

O Parlamento Europeu resolveu apertar o cerco contra a sucata eletro-eletrônica. A lei ainda está em fase de consulta pública, mas já recebeu modificações, passando de 4 para 6 quilos a quantidade de sucata a ser recolhida por pessoa, por ano. Essa será a quantidade obrigatória a ser reciclada em todos os países da União Européia. Esta marca deverá ser atingida a partir de 2.006, e cada país deverá provar que está atingindo o objetivo. Um comitê será responsável pela fiscalização em todos os países. Foi rejeitada a proposta de imposição de multas para os consumidores que não classifiquem seu lixo, separando a sucata eletro-eletrônica.

Cada empresa deverá dar garantias para o reaproveitamento da sucata dos produtos que estão sendo fabricados, de forma de que a indústria não seja obrigada a arcar com custos de reprocessamento de produtos cujos fabricantes já tenham saído do mercado.

Outra importante novidade é a proibição de que os fabricantes coloquem chips inteligentes em certos tipos de produtos. O principal alvo desta medida são os fabricantes de impressoras, dispostos a impedir a reciclagem de cartuchos de tintas e o uso de insumos de terceiros.





Outras notícias sobre:

Mais Temas