Eletrônica

Câmera do tamanho de uma cápsula de remédio substitui endoscopia

Câmera do tamanho de uma cápsula de remédio substitui endoscopia

A capacidade de agregar equipamentos já existentes, dando ao conjunto uma nova função, é uma das principais formas de manifestação da inovação tecnológica. Foi o que fizeram os engenheiros da empresa Given Imaging, de Israel: eles reuniram uma câmera digital, baterias, um transmissor de rádio e um LED, tudo em miniatura, e montaram um sistema que poderá eliminar para sempre os delicados e invasivos exames de endoscopia.

Pessoas com suspeita de problemas em qualquer parte do aparelho digestivo, atualmente devem se submeter a um exame de endoscopia, no qual um aparelho - o endoscópio - dotado de uma pequena câmera de vídeo, é inserido através da garganta. O exame é extremamente desconfortável, o que exige que o paciente seja sedado, levando horas para se recuperar.

Já a nova câmera é do tamanho de uma cápsula de remédio e pode ser facilmente engolida com o auxílio de um copo d'água. Batizado de PillCam, o equipamento é descartável, sendo eliminado naturalmente pelo organismo depois de 24 horas.

Antes disso, porém, a minúscula câmera vai filmando todo o trato gástrico e intestinal. Isso a torna uma solução nova também para o exame do intestino delgado, para o qual não existe técnica totalmente satisfatória atualmente.

O próprio organismo se incumbe de ir levando a câmera ao longo do organismo. Durante 5 horas, ela ilumina e filma todo o trajeto. Durante esse período, o paciente nem mesmo precisa ficar no hospital.

Terminado esse período, o médico coloca uma antena próxima ao abdômen do paciente, e a pequena cápsula utiliza seu transmissor de rádio UHF para enviar um filme de 20 minutos para um computador. O filme inclui a indicação precisa da localização da cápsula em cada momento, o que é essencial para que o médico possa fazer um diagnóstico preciso.





Outras notícias sobre:

Mais Temas