Meio ambiente

Técnica evita que compostos orgânicos voláteis cheguem à atmosfera

Técnica evita que compostos orgânicos voláteis cheguem à atmosfera

Muito se tem falado sobre o efeito nocivo, à saúde humana e ao meio-ambiente, dos compostos orgânicos voláteis. Agora, uma equipe depesquisadores da Universidade do País Basco, Espanha, desenvolveu um processo capaz de "limpar" esses compostos antes que eles sejam lançados na atmosfera.

Para eliminar os compostos orgânicos voláteis, os pesquisadores empregaram a oxidação catalítica, que utiliza o oxigênio da atmosfera e um catalisador para queimar os compostos prejudiciais.

Os catalisadores, nesse processo, oferecem uma série de vantagens. De um lado, eles reduzem a energia necessária para a queima dos compostos contaminantes e, por outro, cada tipo de contaminante gasoso pode ter seu catalisador específico.

Um processo de catálise emprega dois componentes básicos: a base e a fase ativa. A base normalmente envolve um sólido poroso, a fim de se conseguir a maior área superficial para a reação química. Na fase ativa, está um composto que inicia a reação, normalmente um metal, como a platina ou o paládio.

Os pesquisadores espanhóis utilizaram zeólitas. No processo, os gases contaminantes entram nos póros da zeólita, reagindo com a fase ativa e produzindo água, dióxido de carbono e compostos halogenados. Esses compostos halogenados são neutralizados em um banho subseqüente com soda cáustica. Desta forma, apenas H2O e CO2 são liberados na atmosfera.

Os cientistas descobriram que a incrível rede de canais presentes nas zeólitas são essenciais para os bons resultados alcançados. Zeólitas com canais intercruzados se mostraram mais eficientes do que aquelas com canais paralelos, já que o gás não encontra obstáculos que impeçam sua passagem.

Antes de disponibilizar a nova técnica para a indústria, os pesquisadores querem mensurar a durabilidade do catalisador, ou seja, verificar em quanto tempo a fase ativa deve ser substituída.





Outras notícias sobre:

Mais Temas