Anúncios





Espaço

Robôs exploradores de Marte fotografam objeto não identificado

Redação do Site Inovação Tecnológica - 17/03/2004

Os dois robôs da NASA, Spirit e Opportunity, continuam explorando meticulosamente o solo marciano. Mas a última, e mais intrigante, "descoberta" feita pelos robôs, não veio exatamente do solo.

Tudo começou quando os cientistas decidiram fazer a primeira foto da Terra vista do solo de outro planeta. Eles viraram as câmeras do robô Spirit em direção ao céu e, por meio de uma seqüência de fotos, compuseram o mosaico ao lado. As fotos foram tiradas cerca de uma hora antes do nascer do sol. Como se pode perceber, a Terra é dificilmente visível e não pôde ser captada pelas câmeras coloridas do robô. Para uma melhor visualização, a NASA disponibilizou uma imagem em alta resolução.

Mas o melhor ainda estava por vir. Ao tentar fotografar a constelação de Órion, as câmeras do Spirit captaram nada menos do que... bem, os cientistas ainda não sabem dizer o que é. Ao observar o céu utilizando seu filtro verde, o robô fotografou uma estranha linha no céu de Marte. A linha era o objeto mais brilhante do céu naquele momento. Veja aqui uma imagem em alta resolução.

Os cientistas inicialmente conjecturaram que a misteriosa linha pudesse ser um meteorito. O problema é que a foto levou cerca de 15 segundos para ser tirada. E durante todo esse tempo a linha ficou lá no céu, bem nítida. E meteoros movimentam-se muito rapidamente; logo, por não parecer razoável que os meteoritos de Marte mergulhem atmosfera abaixo em câmera-lenta, a hipótese foi descartada.

A próxima "suspeita" passou para uma das sete sondas espaciais que atualmente orbitam Marte. Mas pelo movimento da linha, quatro graus em 15 segundos, foram descartadas as sondas russas Mars 2, Mars 3, Mars 5 e Phobos 2. Também as norte-americanas Mariner 9 e Viking 1 não se enquadram no movimento. Restou a sonda Viking 2, mas não há explicação razoável sobre como uma sonda de poucos metros, viajando no sentido norte-sul, geraria um brilho tão intenso.

Para deixar os ufólogos ainda mais entusiasmados, o professor Mark Lemmon, da Universidade do Texas e membro da equipe do robô Spirit, resumiu: "Seria esta é a primeira imagem de um meteoro em Marte, ou uma imagem de uma espaçonave enviada por outro mundo durante a aurora de nosso programa de exploração espacial robotizada? Nós poderemos nunca saber, mas continuamos procurando por pistas."

Outras notícias sobre:

Mais Temas