Espaço

Asteróide gigante tem chance de atingir a Terra

David Chandler - New Scientist - 04/05/2006

Asteróide gigante tem chance de atingir a Terra

Risco de impacto

Um asteróide que acaba de ser descoberto é agora o maior objeto com possibilidade de atingir a Terra neste século - e é também o que poderá chegar aqui mais rapidamente.

Mas as chances de impacto atualmente são de apenas uma em seis milhões, reduzindo significativamente o fator medo, e essas chances deverão se reduzir ainda mais com observações adicionais. Esta última adição à lista da NASA de asteróides potencialmente perigosos foi descoberta no último dia 27 de Abril.

O asteróide, chamado 2006 HZ51, tem um diâmetro estimado de cerca de 800 metros e é um dos maiores objetos que já estiveram na lista. Um objeto desse tamanho poderia causar uma devastação gigantesca se atingisse a Terra.

O HZ51 também tem um dos menores tempos de espera até um potencial impacto entre todos os objetos já descobertos, e o mais curto de qualquer objeto atualmente na lista. A mais próxima de suas 165 possíveis datas de impacto está a apenas dois anos, em 21 de Junho de 2008.

Filmes de Hollywood

Dan Durda, um especialista em asteróides da Fundação B612 - cujo objetivo é descobrir e prever esses impactos - acredita que a descoberta do HZ251 mostra que, no presente, não há boas opções quando se conta com tão pouco tempo para nos prepararmos. "Não há realmente muita coisa que possamos fazer," disse ele à New Scientist. "A maioria das opções, que não lembram em nada um filme de Hollywood, envolvem técnicas de deflexão que exigem muitos anos ou até décadas."

Além de armazenar alimentos e suprimentos e evacuar as regiões que poderiam ser afetadas, disse ele, nós teríamos que simplesmente 'sentar e esperar' o impacto."

Mas este é um caso raro, estatisticamente falando. É muito mais provável que as nações da Terra possam contar com um tempo muito maior antes de um potencial impacto, permitindo mais tempo para um planejamento.

Por exemplo, o segundo perigo mais iminente hoje na lista é o asteróide Apophis, que tem uma chance em 6000 de atingir a Terra, em 2036 - tempo suficiente para nos precavermos.

Alterando órbitas

A Fundação B612 está trabalhando para viabilizar uma missão para colocar um equipamento de tração gravitacional em Apophis na próxima década, de forma que a possibilidade de impacto possa ser definitivamente afastada. A fundação também quer enviar uma missão para testar formas de se alterar a órbita de um asteróide que não represente perigo, para testar a viabilidade dessa técnica.

Mas a chance de um impacto de Apophis deverá ser descartada já no próximo final de semana, quando será a último chance até 2013 de observá-lo por radar, a partir do radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico.

Para o recém-descoberto 2006 HZ251, os cálculos de órbita estão baseados em apenas 24 horas de observação, e deverão mudar rapidamente e mostrar que ele não é um preocupação tão séria. Como Clark Chapman, do Instituto de Pesquisas do Sudeste, em Bouder, Colorado, Estados Unidos, explica: "Quase certamente, as observações de mais uma ou duas noites deverão trazer essas possibilidades para zero."

Atenção

Conforme previsto no próprio artigo, as observações posteriores retiraram o HZ51 da lista de ameaças à Terra.

Outras notícias sobre:

Mais Temas