Informática

Novo processador tem 100 milhões de transistores

A AMD anunciou que o seu novo processador, até agora conhecido pelo codinome "Clawhammer", irá se chamar Athlon 64. O processador será o primeiro x86 de 64 bits disponível tanto para computadores de mesa quanto para computadores portáteis. As máquinas construídas com o Athlon 64 serão capazes de rodar aplicativos de 64 bits com desempenho total e, simultaneamente, rodarão aplicativos de 32 bits sem perda de rendimento. Além do maior poder computacional, os usuários terão ganhos na área de entretenimento, com jogos, áudio e vídeo mais vívidos e mais limpos.

A compatibilidade é um importante ítem na conquista de mercado. Segundo o porta-voz da empresa, "Nem consumidores nem desenvolvedores de aplicativos querem começar do zero. Eles querem compatibilidade para proteger os investimentos. O processador AMD Ahtlon 64 é construído sobre os padrões atuais, permitindo proteção dos investimentos e menor custo total de propriedade e desenvolvimento."

O processador incorpora a tecnologia HyperTransport de barramento, que permite uma taxa de transferência de mais de uma vez e meia maior do que as tecnologias atualmente utilizadas. Um controlador de memória integrado irá aumentar o desempenho ao conectar diretamente o processador à memória, reduzindo a latência da memória. O Athlon 64 deverá ter um cache de 256 Kb.

A versão de alto desempenho do Athlon 64, voltado para servidores, deverá se chamar AMD Opteron. Além de possuir cerca de 100 milhões de transistores, o processador terá um cache de memória secundária de 1 Mb. A primeira versão deverá estar disponível para a indústria no primeiro trimestre de 2.003, rodando a 2 GHz. Um Pentium 4 possui cerca de 54 milhões de transistores. O novo chip da Intel, chamado Banias, deverá conter 77 milhões de transistores e também deverá contar com cache de 1 Mb.

Enquanto que um Pentium 4 tem cerca de 146 mm2 de área, o novo Opteron terá 180 mm2. O Athlon 64 deverá ter apenas 105 mm2, sendo perfeito para notebooks. Estas medidas valem quando os processadores são fabricados pelo processo de 130 nanômetros.







Outras notícias sobre:

Mais Temas