Informática

Nova linguagem facilitará uso dos computadores na indústria

Redação do Site Inovação Tecnológica - 21/06/2005

Os computadores não são exatamente máquinas espertas: eles apenas respondem a comandos seguindo regras predefinidas em seus programas. Eles não "pensam" sobre as conseqüências de suas respostas. Pelo menos até agora. Mas cientistas de vários países, trabalhando conjuntamente, já estão tentando mudar isto.

Eles estão criando uma nova linguagem de computador que promete dar algum "bom-senso" aos computadores, permitindo que eles respondam aos comandos de forma mais razoável, captando sutilidades nas instruções que recebem. Conhecida como ISO 18629, a nova especificação da linguagem de programação deverá tornar os computadores mais úteis no chão-de-fábrica.

A ISO 18629 utiliza análise de linguagem e inteligência artificial para representar comandos de computador no contexto de um plano de fabricação de produtos em uma indústria. Para isso os pesquisadores incorporaram na linguagem cerca de 300 conceitos típicos de um processo produtivo, como "duração" e "seqüência", por exemplo.

Com os novos comandos, será possível dar a um programa a capacidade de interpretar os comandos. É como se o computador "pensasse": "O que esse operador está querendo dizer?"

A linguagem ISO 18629 é especialmente projetada para o intercâmbio de informações de planejamento, validação, controle e agendamento da produção. A organização ISO (International Organization for Standardization) já aprovou cinco seções da nova linguagem, estando agora trabalhando na sexta e última parte da especificação.

Outras notícias sobre:

Mais Temas