Materiais Avançados

Novo metamaterial poderá criar "manto da invisibilidade" para luz visível

Novo metamaterial poderá criar manto da invisibilidade para luz visível

Pesquisadores dos Laboratórios Ames, Estados Unidos, conseguiram produzir o primeiro metamaterial com índice de refração negativo para a luz visível. Este é o tipo de material sintético que recentemente permitiu a construção de um equipamento de invisibilidade. Aquele equipamento funciona para radiação com comprimento de onda na faixa das microondas, mas não para a luz que nossos olhos enxergam.

Metamateriais, também conhecidos como "materiais canhotos", são materiais exóticos, criados artificialmente, que apresentam propriedades ópticas que não são encontradas em materiais naturais. Os materiais naturais refratam a luz - ou radiação eletromagnética - para o lado direito do feixe incidente, a diferentes ângulos e velocidades. Os metamateriais tornam possível refratar a luz para a esquerda, ou seja, em um ângulo negativo.

Essa característica inusitada dá aos cientistas a capacidade de controlar a luz de maneira muito parecida com que os semicondutores os permitem controlar a eletricidade, o que abre um gigantesco leque de aplicações potenciais.

"Materiais canhotos poderão um dia permitir o desenvolvimento de um tipo de superlente plana que opera no espectro visível," explica Costas Soukoulis, um dos autores da descoberta. "Uma lente assim poderá oferecer uma resolução muito superior em relação à tecnologia convencional, capturando detalhes muito menores do que o comprimento de onda da luz [visível], melhorando incrivelmente o imageamento em materiais e em aplicações médicas."

O metamaterial consiste em uma malha de furos em camadas de prata e fluoreto de magnésio, depositadas sobre um substrato de vidro. Os furos têm apenas 100 nanômetros de diâmetro. O material canhoto apresenta um índice de refração de -0,6 para a luz com comprimento de onda de 780 nanômetros - correspondente à cor vermelha.

Bibliografia:

Negative-index metamaterial at 780 nm wavelength
G. Dolling, M. Wegener, C. M. Soukoulis, S. Linden
Optic Letters
January 2007
Vol.: Vol. 32, Issue 1, pp. 53-55




Outras notícias sobre:

Mais Temas