Anúncios





Materiais Avançados

Polímero verde é produzido de subprodutos do biodiesel e do vinho

Redação do Site Inovação Tecnológica - 29/06/2007

Um grupo de estudantes da Universidade do Oregon, Estados Unidos, descobriu uma fórmula para um novo polímero ambientalmente correto que poderá substituir uma grande variedade de produtos que hoje utiliza o poliestireno - um polímero à base de petróleo e de difícil degradação quando descartado.

Polímero "verde"

Os estudantes misturaram subprodutos da produção de biodiesel e da indústria de vinho para a criação do polímero "verde". A mistura da glicerina, que sobra quando o biodiesel é produzido, e do ácido tartárico, um sub-produto da indústria do vinho, dá origem a um polímero de alta porosidade, que pode substituir, entre outros, as espumas utilizadas em embalagens.

"Ele se biodegrada em água," conta o estudante Patrick O?Connor. Os testes mostraram também que o polímero pode ser utilizado para a fabricação de bandejas, como as utilizadas em supermercados para embalar queijos e embutidos.

"Agora parece que até mesmo os resíduos de indústrias verdes podem ser postos juntos para uma outra boa utilização," diz o orientador do trabalho, professor David Hackleman.

Os estudantes já depositaram a patente para o seu polímero verde e agora vão aprimorar sua resistência e biodegradabilidade, esperando que ele possa chegar até a etapa de comercialização.

Outras notícias sobre:

Mais Temas