Anúncios





Mecânica

Jato de dióxido de carbono substitui jateamento de areia

Redação do Site Inovação Tecnológica - 12/11/2003

Jato de dióxido de carbono substitui jateamento de areia

O dióxido de carbono é um gás inofensivo, com várias aplicações na indústria. A população em geral tem mais contato com o CO2 em extintores de incêndio. Agora pesquisadores alemães desenvolveram um novo equipamento que está dando ao dióxido de carbono uma utilização inusitada: a limpeza de peças e equipamentos.

A grande vantagem dos extintores de incêndio de CO2 é que eles podem ser utilizados em qualquer tipo de material, inclusive equipamentos eletrônicos, que seriam fatalmente destruídos por pós químicos ou água. Essa capacidade de fazer o trabalho sem deixar resíduo é a propriedade sendo explorada pelos engenheiros do Fraunhofer Institute (Alemanha).

Um jato fino de CO2 sai em baixíssima temperatura e alta velocidade de um fino bocal, removendo contaminantes e sujeiras dos mais diversos tipos, sem danificar ou afetar a estrutura das peças. O aparelho, chamado de JetWorker, substitui o jateamento de areia, com a grande vantagem de não poluir e não ser prejudicial aos trabalhadores.

"A alma do limpador está em dois bicos especialmente projetados," explica Dieter Werner, coordenador do projeto. "O efeito é criado quando o CO2 líquido é forçado através do orifício extremamente fino do bico, sob alta pressão. O jato é inserido em um segundo jato de nitrogênio ou de ar puro comprimido. Essa cobertura invisível direciona as partículas de gelo seco a velocidades próximas à velocidade do som."

O aparelho tem uma multiplicidade de usos possíveis, além de todos os casos normalmente tratados com o jateamento de areia, incluindo a limpeza de moldes, resíduos de solda, eliminação de fluxos e contaminantes metálicos em placas de circuito impresso e até mesmo na limpeza de lentes e equipamentos óticos.

Outras notícias sobre:

Mais Temas