Mecânica

Moldes são feitos com cerâmica mais dura que aço

Redação do Site Inovação Tecnológica - 27/10/2006

Moldes são feitos com cerâmica mais dura que aço

Perder peso parece ser um problema mais disseminado do que parece. Esse é o maior problema hoje enfrentando, por exemplo, pela indústria automobilística. Os carros precisam perder peso para consumir menos combustível.

Paralamas, portas, tetos e capôs são fabricados de aço, em uma linha de montagem na qual prensas gigantescas forçam a chapa de aço a se conformar a um molde. Com a necessidade de diminuir o peso das peças, um número cada vez maior de indústrias está passando a utilizar chapas mais finas, mas de alta resistência.

Essa tendência, contudo, está ressaltando os limites do velho processo de prensagem. O problema é que o aço de alta resistência provoca um desgaste acelerado nos moldes.

Agora, cientistas do Instituto Fraunhofer, Alemanha, desenvolveram um tipo especial de cerâmica que consegue dar conta das altas pressões e da alta precisão com que as partes dos automóveis devem ser construídas - e com uma durabilidade muito maior do que os moldes atuais. O material cerâmico é muito mais duro do que o aço, e apresenta uma elevada resistência ao desgaste por atrito.

Mas, como muitas soluções trazem seus próprios novos problemas, os engenheiros descobriram que transformar a cerâmica ultra-dura em moldes de formatos complexos não era lá muito barato: sua extrema dureza exigia ferramentas de diamante. E lá iam novamente os custos para as alturas.

O novo problema exigiu uma nova solução, que veio na forma de um novo processo de desbaste de alta rotação, uma técnica na qual uma pequena ferramenta giratória de alta velocidade move-se ao longo da peça cerâmica para criar o formato desejado.

O processo resultante, batizado de "KeraForm", está sendo negociado com parceiros do instituto, devendo chegar brevemente ao mercado.

Outras notícias sobre:

Mais Temas