Robótica

Robô submarino tem sensores iguais aos dos peixes

Redação do Site Inovação Tecnológica - 12/03/2007

Robô submarino tem sensores iguais aos dos peixes
O robô-submarino possui uma linha lateral artificial feita com sensores para imitar a linha lateral dos peixes. [Imagem: Chang Liu]

Biomimetismo

Para detectar a aproximação de predadores e conseguir fugir deles a tempo, os peixes se valem de suas linhas lateriais, conjuntos de órgãos sensoriais dispostos ao longo das laterais do seu corpo.

Agora, pesquisadores da Universidade de Illinois, Estados Unidos, resolveram copiar esse mecanismo, dotando um robô submarino de um conjunto de sensores artificiais que imita o funcionamento da linha lateral dos peixes.

Linha lateral

"Nosso objetivo é desenvolver um dispositivo artificial que imite as funções e capacidades do sistema biológico," diz Chang Liu, coordenador da pesquisa.

Nos peixes, a linha lateral funciona como um sistema de direcionamento que permite o nadar sincronizado com o cardume, a detecção e fuga de predadores e de obstáculos naturais, assim como o acompanhamento e a perseguição das presas.

Um robô submarino equipado com uma linha lateral artificial, por sua vez, poderá igualmente acompanhar e rastrear outros objetos debaixo d'água, assim como evitar colisões com objetos em movimento ou estacionários.

Os robôs submarinos já são largamente utilizados principalmente em pesquisas climáticas, em estudos oceanográficos e no monitoramento de grandes animais marinhos (veja também Robôs subaquáticos têm propulsão inspirada na biologia).

Linha lateral artificial

A linha lateral artificial consiste de um conjunto linear de micro-sensores de fluxo. A dimensão e o espaçamento entre os sensores é o mesmo encontrado no sistema sensorial dos peixes.

"Detectando movimentos e alterações na pressão da água, o dispositivo pode complementar os sistemas de sonar e de visão de submarinos e de robôs subaquáticos," afirma Liu.

Cada sensor mede 400 micrômetros de largura por 600 micrômetros de altura. O conjunto tem 16 sensores integrados em um chip, que possui os circuitos para processamento de sinais, redução de ruídos e aquisição de dados.

Outras notícias sobre:

Mais Temas