Materiais Avançados

Materiais auxéticos tornam-se mais grossos quando são esticados

Materiais auxéticos tornam-se mais grossos quando são esticados

Materiais auxéticos

Materiais auxéticos; anote aí o nome de mais uma classe na crescente família de novos materiais com características "surpreendentes".

Os materiais auxéticos, contrariando o senso comum, tornam-se mais grossos quando são esticados e mais finos quando comprimidos.

Pesquisadores israelenses da Universidade Bar-Ilan e do Instituto Technion utilizaram cálculos baseados na mecânica quântica para identificar a primeira classe de compostos moleculares que se comportam auxeticamente em nível molecular. O comportamento pode ser verificado em algumas espumas e em cristais especiais em nível macroscópico.

Quando um material tradicional é atingido, por exemplo, por uma bola, ele "flui" para fora da zona de impacto, tornando o ponto de impacto mais fino e, por decorrência, mais fraco. Nos materiais auxéticos, ao contrário, o material "flui" para o ponto de impacto, reforçando aquela região.

Tecnologia médica

Materiais auxéticos são promissores na tecnologia médica, entre outras aplicações possíveis.

A introdução de implantes ou sondas para abrir vasos sangüíneos poderá ser mais fácil se, sob pressão, o equipamento se tornar mais fino quando encontrar algum obstáculo na direção perpendicular.

Roupas à prova de bala são outra possibilidade de aplicação que poderá ser beneficiada.

Poliprismanos

As moléculas identificadas pela equipe do professor Shmaryahu Hoz formam uma classe de compostos conhecida como poliprismanos. São moléculas em formato de bastão que consistem em anéis de três a seis átomos de carbono empilhados uns sobre os outros.

Segundo os cálculos dos cientistas, as moléculas formadas por seis anéis são as que apresentam os maiores efeitos auxéticos.

"Embora os prismanos tenham sido descobertos há mais de 30 anos, poucos representantes dessa classe de compostos foram sintetizados desde então," disse Hoz. "Nós esperamos que nossas descobertas ajam como um incentivo para a produção e caracterização de mais prismanos."

Bibliografia:

Auxetics at the Molecular Level: A Negative Poisson s Ratio in Molecular Rods
Nir Pour, Lior Itzhaki, Benaya Hoz, Eli Altus, Harold Basch, Shmaryahu Hoz
Angewandte Chemie International Edition
In print
DOI: doi: 10.1002/anie.200601764




Outras notícias sobre:

Mais Temas