Meio ambiente

Arranha-céus de madeira resistirão a terremotos

Arranha-céus de madeira à prova de terremotos
O prédio de madeira está sendo construído em cima de uma mesa móvel, que chacoalha para simular um terremoto. [Imagem: UCSD]

Prédios de madeira

No ano passado, engenheiros canadenses apresentaram o mais alto prédio de madeira do mundo, com 18 andares.

Os norte-americanos não querem ficar para trás. Na verdade eles estão atrás, mas querem tirar o atraso tornando o seu futuro prédio de madeira de 20 andares à prova de terremotos.

"Projetar edifícios seguros mesmo em grandes terremotos é extremamente importante. Estamos fazendo isso - e estamos indo mais longe. Estamos trabalhando para minimizar o tempo que os edifícios ficam fora de serviço depois de grandes terremotos. Também estamos focados em reduzir os custos necessários para consertá-los," disse Shiling Pei, da Universidade da Califórnia em San Diego.

Para isso, eles estão se preparando para chacoalhar um protótipo de dois andares em um dos maiores simuladores de terremotos do mundo, que a equipe vem desenvolvendo e utilizando há alguns anos.

Nesta etapa de testes, o prédio de madeira experimental, de 6,70 metros de altura, servirá para avaliar o comportamento de sistemas de segurança sísmica em grande escala, elaborados a partir de materiais avançados de madeira, incluindo paredes de balanço, que podem se mover durante um terremoto e, em seguida, voltar a se centrar sozinhas, além de um novo projeto de segurança sísmica para as lajes do edifício.

Madeira laminada cruzada

O edifício é feito com madeira laminada cruzada (CLT: Cross Laminated Timber), um material relativamente novo e de alto desempenho feito de camadas (lâminas) de madeira superpostas e coladas, similares às utilizadas em pisos e carpetes de madeira, mas com maior resistência e flexibilidade.

"Com o advento da madeira laminada cruzada podemos começar a pensar em arranha-céus de madeira," afirmou Pei. "A CLT, e a massa de madeira de forma geral, fazem parte de uma tendência maciça na arquitetura e na construção, mas o desempenho sísmico de edifícios altos feitos desses tipos de madeira ainda representa águas inexploradas."

Com os dados coletados nessa campanha de testes, a equipe fará uma nova rodada em 2020 usando um edifício de madeira de 10 andares que, depois de devidamente chacoalhado, será queimado para testes de segurança contra incêndio.

Só então eles partirão para construir edifícios de madeira de 20 andares ou mais.





Outras notícias sobre:

Mais Temas