Plantão

As cores da galáxia, pelos olhos de um telescópio espacial

As cores da galáxia, pelos olhos de um telescópio espacial
[Imagem: ESA/XMM-Newton/ R. Saxton / A.M. Read]

Fontes de radiação

Esta obra de arte colorida, aparentemente abstrata, é na realidade um mapa da nossa galáxia, descrevendo todos os objetos celestes que foram detectados pelo telescópio espacial XMM-Newton, entre agosto 2001 e dezembro 2014.

Em órbita em torno da Terra desde 1999, o XMM-Newton estuda fenômenos de alta energia no Universo, como buracos negros, estrelas de nêutrons, pulsares e ventos estelares.

Contudo, mesmo quando se desloca entre alvos específicos, o telescópio espacial coleta dados científicos. O mapa mostra as 30.000 fontes capturadas durante 2.114 desses varrimentos - por "fontes", entenda-se os corpos celestes ou formações de corpos celestes que emitem radiação nos diversos comprimentos de onda captados pelos instrumentos do telescópio.

Devido à sobreposição de trajetórias de varrimento, algumas fontes foram observadas até 15 vezes, e 4.924 fontes foram observadas duas vezes ou mais. Depois de corrigir as sobreposições entre varrimentos, 84% do céu foi coberto.

Codificação por cores e tamanhos

O gráfico está codificado por cores, de modo que as fontes de energia mais baixa são vermelhas e aquelas com uma energia mais alta são azuis. Além disso, quanto mais brilhante a fonte, maior ela aparece no mapa.

O gráfico está em coordenadas galácticas, de forma que o centro do gráfico corresponde ao centro da Via Láctea. Fontes de alta energia ao longo do centro da Via Láctea incluem o famoso buraco negro Cisne X-1 e Vela X-1, um sistema binário composto por uma estrela de nêutrons que está consumindo matéria de um companheiro gigantesco.

Os objetos acima e abaixo do plano da nossa galáxia são, predominantemente, galáxias externas que emitem raios X a partir dos seus buracos negros maciços.

Vários sistemas binários estrela-buraco negro também foram capturados, incluindo objetos identificados como GRS 1915 + 105, 4U 1630-47 e V 4641 Sgr.

Dois conjuntos de fontes, um no canto superior esquerdo e um no canto inferior direito, correspondem aos polos elípticos.





Outras notícias sobre:

Mais Temas