Espaço

Bóson de Higgs: Físicos agora falam de "aparente descoberta"

Bóson de Higgs: Físicos agora falam de
Onde está o bóson Higgs?[Imagem: CERN]

Higgs, qual Higgs?

Você certamente se lembra da "descoberta" do bóson de Higgs, anunciada em 2012 - François Englert e Peter Higgs receberam o Nobel de Física um ano depois por terem previsto sua existência.

Mas você talvez também se lembre de como o anúncio foi feito - um anúncio cheio de senões, onde se falava uma coisa ("Descobrimos o Bóson de Higgs"), mas se escrevia outra ("Descobrimos 'um' bóson de Higgs").

Vários anos depois, e muitos mais dados coletados, os físicos continuam sem saber exatamente o que encontraram.

"Até agora nós não temos certeza se [a partícula encontrada pelo LHC] é o Higgs do Modelo Padrão ou um impostor misturado com algum outro tipo de Higgs. Estamos desesperados para descobrir o que está além do Modelo Padrão. O Higgs é a nossa janela para ir além do Modelo Padrão," disse Usha Mallik, física da Universidade de Iowa, nos EUA.

"Aparente descoberta"

Para tentar tirar as dúvidas e assumir de vez o Bóson de Higgs, ou abrir essa janela para um novo mundo da física, Mallik está à frente de um esforço para que o LHC procure por uma outra partícula, a única que pode tirar de vez a dúvida sobre o que foi observado em 2012.

Acontece que o Bóson de Higgs autêntico, ao decair - e ele decai muito rapidamente - deve produzir um par de quarks específicos (tipo bottom) em 60% das vezes.

Só que tem um problema: desde a "aparente descoberta" do Higgs, como Mallik a chama, o LHC não conseguiu detectar os tais quarks nenhuma vez.

Certamente a tarefa não é fácil: o bóson observado é gerado uma vez a cada 10 trilhões de colisões do LHC, e ele decai quase instantaneamente em outras partículas, o que torna a detecção e a definição dos elementos constituintes desse decaimento um desafio e tanto. Este é um dos motivos pelos quais os físicos estão construindo um novo LHC, mais potente.

Bóson de Higgs: Físicos agora falam de
"Até agora nós não temos certeza se [a partícula encontrada pelo LHC] é o Higgs do Modelo Padrão ou um impostor misturado com algum outro tipo de Higgs," afirma Usha Mallik. [Imagem: Tim Schoon]

Subdetector

Para ajudar, Mallik e sua equipe estão trabalhando agora em um subdetector, um sensor que será anexado a um dos grandes detectores do LHC, o Atlas, e que foi projetado para detectar justamente o par de quarks bottom que o Bóson de Higgs deveria gerar.

A esperança é observar os tais quarks na confusão de partículas pós-colisão que surge do decaimento do Higgs ou de outras novas partículas pesadas semelhantes a ele.

"É basicamente identificar, pegar aquela agulha no palheiro sem se deixar enganar por outra coisa. Esse é o desafio," disse Mallik.

Agora é esperar pelos resultados para ver se a "aparente descoberta" do Higgs se transforma em uma descoberta autêntica.





Outras notícias sobre:

Mais Temas