Espaço

Brasil terá estação para monitorar lixo espacial

Brasil terá estação para monitorar lixo espacial
O Observatório Pico dos Dias está instalado a 1.864 metros de altitude, entre os municípios mineiros de Brazópolis e Piranguçu.[Imagem: Divulgação/LNA]

Lixo espacial

A presença de uma quantidade crescente de detritos espaciais, como satélites inoperantes, ferramentas e estágios de foguetes lançadores em órbita ao redor da Terra é um problema cada vez maior para o uso do espaço.

O chamado lixo espacial oferece risco de choques entre tais objetos e satélites em operação, além de danos que os mesmos podem causar caso entrem na atmosfera sem controle. Em 2013, o telescópio Fermi escapou por pouco da destruição por um detrito espacial.

Por isso, a Agência Espacial da Federação Russa (Roscosmos), com intermediação da Agencia Espacial Brasileira (AEB), propôs ao Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) a instalação uma estação para identificar, catalogar e monitorar detritos espaciais.

A estação, que poderá ser instalada no Observatório Pico dos Dias, fará parte do projeto Panoramic Electro-Optical System for Space Debris Detection (PanEOS), que prevê a construção e operação de uma rede de instalações desse tipo em vários pontos do planeta.

Cada uma dessas estações terá um telescópio de 75 cm de abertura com campo de visão largo, além de alguns telescópios de menor porte. Serão monitoradas as regiões do céu com maior probabilidade de passagem de detritos espaciais - principal, mas não exclusivamente, na região equatorial.

Estima-se que haverá imageamento de todas as regiões de interesse até magnitude 19 (em noites sem lua) a cada noite com tempo aberto. Magnitude é uma escala logarítmica do brilho dos objetos. Quanto maior for a magnitude, menor poderá ser o brilho do objeto observado, o que significa detectar objetos mais escuros, menores ou mais distantes.

Brasil terá estação para monitorar lixo espacial
Estação do PanESO já instalada nas montanhas Altai na Ásia central. [Imagem: Divulgação/LNA]

Observatório Pico dos Dias

A delegação da Roscosmos avaliou as condições no Observatório Pico dos Dias, instalado a 1.864 metros de altitude entre os municípios mineiros de Brazópolis e Piranguçu. Os russos concluíram que as condições são bastante favoráveis e demonstraram interesse em concretizar a estação do PanESO no local.

Foi assinada uma Carta de Intenções, por meio da qual as instituições se comprometem em colaborar para negociar um contrato formal objetivando instalar e operar a estação.

Caberá ao LNA disponibilizar o espaço necessário para a instalação da estação de monitoramento e o fornecimento de apoio logístico na fase da construção. A Roscosmos arcará com os custos e cuidará da contratação de empresas para a construção do prédio e da mão-de-obra técnica para as operações e a manutenção da estação, sendo que as instalações técnicas serão importadas da Rússia.

Todos os dados provindos dos telescópios do PanEOS no observatório brasileiro ficarão disponíveis à comunidade astronômica nacional para qualquer uso científico a critério dos nossos astrônomos.





Outras notícias sobre:

Mais Temas