Espaço

Telescópio Herschel encontra um buraco no espaço

Herschel encontra um buraco no espaço
A NGC 1999 é a nuvem esverdeada no alto da imagem. O buraco escuro que fica à sua direita deve ter sido aberto quando os jatos de gás de algumas das estrelas jovens na região perfuraram a mancha de poeira e gás.[Imagem: ESA/HOPS Consortium]

Buraco no espaço

Depois de ter encontrado uma estrela "impossível" e uma nova fase da água, agora o Telescópio Espacial Herschel encontrou um "buraco" no espaço.

Totalmente inesperado, o buraco está dando aos astrônomos a primeira oportunidade de acompanhar o final do processo de formação de uma estrela.

As estrelas nascem em nuvens de poeira e gás que se aglomeram. Como esses aglomerados de poeira e gás escondem qualquer coisa que esteja em seu interior, somente agora, com a visão infravermelha do Herschel, está sendo possível estudar esse processo de formação das estrelas.

Ninho de estrelas

Embora jatos e ventos de gás já tenham sido vistos antes saindo de estrelas jovens, sempre foi um mistério exatamente como uma estrela usa esses jatos para fazer uma faxina nos seus arredores e sair do seu ninho.

Agora, pela primeira vez, o Herschel pode ter captado um passo inesperado nesse processo.

A nuvem de gás brilhante e reflexiva, conhecida como NGC 1999, fica ao lado de uma mancha negra do céu. Várias dessas manchas negras foram descobertas pelos astrônomos durante o século XX, mas eles acreditavam tratar-se de locais onde as nuvens de poeira e gás eram tão densas que bloqueavam totalmente a passagem da luz.

Vazio cósmico

Os sensores infravermelhos do Herschel foram projetados exatamente para ver através dessas nuvens. Mas, ao olharem para essa mancha em particular, ela continua negra, indicando que, ou a nuvem era imensamente densa ou algo estava errado.

Usando telescópios terrestres para aprofundar a pesquisa, os astrônomos verificaram que nenhuma dessas duas hipóteses é válida: a mancha parece escura porque ela está realmente vazia, tão vazia quanto uma porção do céu pode ser.

"Ninguém jamais viu um buraco como este," diz Tom Megeath, da Universidade de Toledo, nos Estados Unidos. "É tão surpreendente quanto saber que há minhocas fazendo túneis sob seu gramado, mas numa manhã encontrar um gigantesco fosso aberto."

Limpeza espacial

Os astrônomos acreditam que o buraco deve ter sido aberto quando os jatos de gás de algumas das estrelas jovens na região perfuraram a mancha de poeira e gás que forma a NGC 1999. A poderosa radiação proveniente de uma estrela vizinha madura também pode ter ajudado a limpar o buraco.

Seja qual for a cadeia de eventos precisa que criou o buraco no espaço, contudo, ele lança ideias importantes sobre a maneira como as estrelas recém-nascidas dispersam as nuvens depois de seu nascimento.





Outras notícias sobre:

Mais Temas