Meio ambiente

Câmera ambiental filma gases de efeito estufa

Câmera ambiental filma gases de efeita estufa
Cada pixel captura um espectro completo, permitindo rastrear os diversos gases na atmosfera. [Imagem: Magnus Galfalk et al. - 10.1038/nclimate2877]

Câmera que filma metano

Uma câmera capaz de filmar o gás metano difundido no ar atmosférico pode ser a nova ferramenta dos ambientalistas contra os gases do efeito estufa.

O aparelho, fruto do trabalho de uma equipe interdisciplinar das universidades de Linkopint e Estocolmo, na Suécia, incorpora conhecimentos de áreas como astronomia, biogeoquímica, engenharia e ciências ambientais.

Tecnicamente o aparelho é uma câmera infravermelha hiperespectral.

Seu funcionamento consiste na captura da mesma radiação que o metano absorve e que o torna um gás de efeito estufa tão poderoso. Para cada pixel na imagem, o sensor grava um espectro de alta resolução, o que torna possível quantificar o metano separadamente dos outros gases.

"A câmera é tão sensível que o metano é visível e mensurável ao nível do solo, com uma resolução muito mais alta do que era possível anteriormente. Ser capaz de medir em escala tão pequena é crucial," disse Magnus Galfalk, coordenador do projeto.

Câmera para aviões e drones

Há várias questões em aberto em relação ao efeito estufa do gás metano. Seu aumento na atmosfera, rápido, mas irregular, tem intrigado os pesquisadores. E há um alto grau de incerteza em relação às fontes emissoras e aos sumidouros que recapturam o metano no meio ambiente.

A expectativa é que a câmera ajude a responder essas questões aferindo as emissões de ambientes os mais variados, incluindo estações de tratamento de esgoto, processos de combustão, fazendas de criação de animais, lagos etc.

Câmera ambiental filma gases de efeita estufa
O metano aparece claramente na imagem inferior, logo acima da superfície do lago. [Imagem: Magnus Galfalk et al. - 10.1038/nclimate2877]

"Isto nos dará novas possibilidades para mapear e monitorar as fontes de metano e irá nos ajudar a entender como as emissões de metano são reguladas e como nós podemos reduzir essas emissões," disse David Bastviken, membro da equipe.

A câmera pesa 35 quilogramas e mede 50 x 45 x 25 centímetros, mas a equipe já está trabalhando em uma versão mais compacta, adequada para ser levada sob a fuselagem de aviões ou em drones.

Bibliografia:

Making methane visible
Magnus Galfalk, Goran Olofsson, Patrick Crill, David Bastviken
Nature Climate Change
Vol.: Published online
DOI: 10.1038/nclimate2877




Outras notícias sobre:

Mais Temas