Mecânica

Cenário de ficção ajuda a revelar segredos do Universo

Cena de ficção científica ajuda a descobrir segredos do Universo
O Lore e o seu irmão gêmeo, Otto, são dois veículos amarelos de 28 rodas e pesando 130 toneladas cada um.[Imagem: ESO]

Caminhos das alturas

O telescópio ALMA já está fazendo ciência de primeira linha, mesmo ainda não estando pronto.

Mas, quando se ouve falar das descobertas sobre o Universo, é fácil esquecer a engenharia terrestre necessária para que esse telescópio móvel funcione.

A imagem mostra um dos dois transportadores de antenas do ALMA, o Lore, em uma cena que nada deixa a dever aos melhores filmes de ficção científica.

O Lore e o seu irmão gêmeo, Otto, são dois veículos amarelos de 28 rodas e pesando 130 toneladas cada um, construídos especificamente para deslocar as antenas ALMA ao longo do planalto do Chajnantor, no Chile, a uma altitude de 5.000 metros.

Os dois motores de 750 HP cada perdem metade da potência que teriam ao nível do mar por causa da altitude - provavelmente os veículos a diesel em operação em mais alta altitude na Terra.

É por meio da movimentação das antenas que a rede do telescópio pode ser reconfigurada de modo a fazer as melhores observações possíveis de determinado objeto.

Cada um dos dois caminhões tem 20 metros de comprimento, 10 metros de largura e 6 metros de altura.

Duas redes

O ALMA é composto por uma rede principal de 50 antenas de 12 metros de diâmetro e por uma rede adicional de 12 antenas de 7 metros e 4 antenas de 12 metros, conhecida como Rede Compacta - na imagem o Lore está carregando uma das antenas menores de 7 metros da rede compacta.

As antenas de 12 metros da rede principal não podem ser colocadas mais próximas do que 15 metros uma da outra, caso contrário se chocariam. Esta separação mínima entre as antenas determina o limite da escala máxima das estruturas no céu que podem ser observadas.

Isso significa que a rede principal não pode observar as maiores estruturas dos grandes objetos celestes, tais como nuvens gigantes de gás molecular na Via Láctea ou galáxias próximas.

É aí que entra a rede compacta, especialmente concebida para ajudar o ALMA a fazer melhores observações desses objetos extensos. Suas antenas menores - de 7 metros - podem ser colocadas mais próximas umas das outras, o que faz com que possam medir melhor as estruturas maiores que a rede principal não consegue observar.

Penitentes

Os picos de gelo que se veem em primeiro plano da imagem são conhecidos como "penitentes".

Trata-se de um curioso fenômeno natural observado em altitudes elevadas, tipicamente a mais de 4.000 metros acima do nível do mar.

Os penitentes são finas lâminas de gelo ou neve endurecida que apontam na direção do Sol, atingindo alturas que vão desde alguns centímetros a vários metros.





Outras notícias sobre:

Mais Temas