Eletrônica

Circuitos eletrônicos impressos com resolução micrométrica

Circuitos eletrônicos impressos atingem escala de 1 micrômetro
Nessa escala, torna-se possível fabricar circuitos miniaturizados e complexos o bastante para uso prático. [Imagem: NIMS]

Eletrônica orgânica prática

Engenheiros japoneses atingiram um marco no cada vez mais importante campo da eletrônica orgânica, cujos circuitos são baratos e podem ser flexíveis e transparentes.

Eles construíram circuitos funcionais cujos componentes - e o espaçamento entre eles - medem apenas 1 micrômetro.

Embora isso seja 100 vezes maior do que os componentes eletrônicos tradicionais - 1 micrômetro é igual a 1.000 nanômetros, e os transistores estão atualmente se aproximando da faixa dos 10 nanômetros - os componentes orgânicos são fabricados por impressão, o que é muito mais simples e mais barato do que as avançadas técnicas de litografia usadas pela indústria eletrônica.

Isso significa que basta dissolver os semicondutores, formando uma "tinta eletrônica", e então imprimir os circuitos.

E, com componentes na escala dos micrômetros, torna-se possível fabricar circuitos complexos com dimensões miniaturizadas, criando aparelhos úteis adequados para uso no dia a dia.

Transistores orgânicos

Usando seu aumento de resolução, a equipe construiu transistores de filmes finos (TFTs: thin-film transistors) sobre substratos plásticos flexíveis e demonstrou que os circuitos funcionam sob condições ambientais práticas.

"Agora pretendemos aplicar essa técnica em vários campos, tais como telas de grandes formatos e sensores. Como o processo que desenvolvemos é aplicável em materiais bio-relacionados, a técnica também poderá ser útil no campo médico e na bioeletrônica," disse o professor Takeo Minari, coordenador da equipe.

Bibliografia:

Spontaneous Patterning of High-Resolution Electronics via Parallel Vacuum Ultraviolet
Xuying Liu, Masayuki Kanehara, Chuan Liu, Kenji Sakamoto, Takeshi Yasuda, Jun Takeya, Takeo Minari
Advanced Materials
DOI: 10.1002/adma.201506151




Outras notícias sobre:

Mais Temas