Meio ambiente

Esfera interativa vai mostrar sutilezas de uma Cidade em Equilíbrio

Ursula Zitzlerpr.zitzl - 10/12/2009

Esfera interativa vai mostrar sutilezas de uma Cidade em Equilíbrio
A esfera interativa, de 3 metros de diâmetro, é equipada com quase 400.000 LEDs. Suspensa por uma finíssima barra, a esfera parece flutuar, embora pese 1,2 tonelada. [Imagem: Univ.Stuttgart]

Os visitantes da World Exhibition Expo 2010, que se realizará em Xangai, na China, terão a oportunidade de observar e interagir com um pêndulo gigantesco que incorpora algumas das mais avançadas tecnologias disponíveis.

O pêndulo será a principal atração da chamada Fonte de Energia do pavilhão alemão, que está sendo desenvolvido com o tema Equilibricidade - Cidade em Equilíbrio, uma mostra com soluções para a vida urbana do futuro.

Esfera interativa

A esfera interativa, de 3 metros de diâmetro, é equipada com quase 400.000 LEDs. Suspensa por uma finíssima barra, a esfera parece flutuar, embora pese 1,2 tonelada.

Os LEDs formam uma tela, na qual serão projetadas mensagens e filmes durante as apresentações.

No alto, sustentando a esfera e dando-lhe movimento, um atuador robotizado faz leves movimentos horizontais, induzindo a esfera a balançar e girar. Como os movimentos do trilho são muito sutis, os expectadores terão a sensação de que a esfera está se movendo sozinha.

Atuação sonora

Começa então a interação. Os visitantes poderão alterar o movimento da esfera e até interferir com o seu balanço, simplesmente emitindo sons - se eles vão apenas bater palmas ou berrar como loucos, somente o experimento real poderá dizer. Mas a esfera reagirá segundo a fonte e a intensidade dos sons.

O sistema de atuadores foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Stuttgart e projetado para garantir movimentos suaves e desacelerações seguras.

Para isso foi necessário o desenvolvimento de algoritmos específicos, capazes de levar em conta o movimento atual e a interação do público para calcular os próximos movimentos, tudo em tempo real e sem grandes "delays", o que poderia atrapalhar a sensação de interatividade.

Segurança em primeiro lugar

"Particularmente fascinante sobre esse trabalho foi que não se trata simplesmente de física e de engenharia, mas de que os aspectos de segurança deviam fazer parte central do projeto desde o início," diz o engenheiro Peter Eberhard, participante da grande equipe multidisciplinar que criou a esfera.

A segurança recebeu uma atenção esmerada porque os visitantes ficarão muito próximos à esfera, e um desvio pequeno no seu movimento poderia significar um choque fatal com uma estrutura de mais de uma tonelada balançando de um lado para o outro.

A esfera já está pronta e já foi testada, atendendo a todos os requisitos de segurança.

"Embora nosso humor tenha mudado da euforia para o desespero várias vezes e os problemas que encontramos tenham-nos tirado muitas noites de sono, nossa participação nesse projeto literalmente gigantesco valeu muito a pena," disse o engenheiro.

Outras notícias sobre:

Mais Temas