Meio ambiente

Filtro de ar coleta 10 vezes seu próprio peso

Filtro de ar coleta 10 vezes seu próprio peso
Mais de 99% das micropartículas mais danosas ao sistema respiratório humano são capturadas pelo filtro. [Imagem: Yi Cui Lab]

Microfiltro para micropartículas

Pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, transformaram um material comumente usado em luvas cirúrgicas em um filtro de ar de altíssima eficiência.

O material, conhecido como PAN (poliacrilonitrila), consegue capturar até 10 vezes seu próprio peso em material particulado.

Para isso, o PAN em estado líquido foi transformado em uma malha de microfibras através de um processo chamado tecelagem eletrostática (ou electrospinning).

E o que é mais importante, a malha resultante desse processo é particularmente eficiente na captura de partículas muito pequenas, conhecidas como MP2,5 - material particulado com dimensões abaixo de 2,5 micrômetros -, consideradas as mais perigosas para o sistema respiratório e para a saúde humana como um todo.

Chong Liu e seus colegas destacam que os atuais sistemas de filtragem capazes de remover MP2,5 do ar são altamente intensivos em energia.

O novo filtro, que é passivo e tem 70% de transparência, será particularmente adequado para a fabricação de máscaras e telas protetoras para residências, sobretudo em áreas industriais e em países como a China, que vem sofrendo com níveis inéditos de poluição.

Em um teste realizado em Pequim, o filtro coletou 99% das partículas do ar.

"A fibra simplesmente continua acumulando partículas, podendo coletar 10 vezes seu próprio peso. A duração da sua eficácia depende da aplicação mas, no estágio atual, nossos testes sugerem que ela coleta partículas por cerca de uma semana," disse Liu.

Bibliografia:

Transparent air filter for high-efficiency PM2.5 capture
Chong Liu, Po-Chun Hsu, Hyun-Wook Lee, Meng Ye, Guangyuan Zheng, Nian Liu, Weiyang Li, Yi Cui
Nature Communications
Vol.: 6, Article number: 6205
DOI: 10.1038/ncomms7205




Outras notícias sobre:

Mais Temas