Espaço

A fonte de luz mais estável do mundo

A fonte de luz mais estável do mundo
Esta é a fonte de luz mais estável do mundo, e será usada para calibrar telescópios que irão procurar exoplanetas do tamanho da Terra. [Imagem: Samuel Rihs/Universidade de Genebra]

Piscar das estrelas

Quanto mais fraca for a luz que se quer detectar, ou quanto maior for a precisão necessária para aferir a emissão de uma fonte de luz, maior deve ser a estabilidade do feixe de luz de referência usado para avaliar a eficiência do dispositivo que estiver sendo construído ou testado.

Este é o caso do detector de luz do Observatório Espacial Cheops, um telescópio que está sendo construído pela Suíça, e que deverá ser lançado em 2017.

O objetivo é que o Cheops consiga detectar a luz de exoplanetas de dimensões comparáveis às da Terra. Para isso, ele deve medir a menor variação de luz possível de cada estrela, variação esta gerada quando um pequeno planeta passa à sua frente. Os instrumentos atuais têm precisão suficiente apenas para detectar planetas do tipo gigantes gasosos, do tamanho de Júpiter ou Saturno.

Fotômetro

Ao construir o sensor de luz do telescópio, os pesquisadores da Universidade de Berna deram-se conta de que não existia um instrumento capaz de produzir uma luz com uma estabilidade suficiente para ser usada como referência para aferir a precisão do telescópio.

Então François Wildi e seus colegas construíram um, um fotômetro capaz de medir a luminosidade de uma fonte de luz - neste caso uma estrela - com uma precisão inédita de 0,002%.

Esta precisão é 10 vezes superior à exigida pelo próprio observatório, o que é necessário para aferir a validade dos dados do instrumento.

Encomenda da NASA

O ganho de precisão foi possível criando um ajuste para a intensidade do feixe de luz. Ativando o que os pesquisadores suíços chamam de "dedo móvel", que obscurece mais ou menos o feixe de luz, torna-se possível ajustar sua intensidade e, por decorrência, sua estabilidade.

Assim que apresentou seus resultados em um congresso, a equipe recebeu a encomenda de pelo menos mais um aparelho igual ao seu, que será utilizado na missão TESS, um outro telescópio caçador de exoplanetas que está sendo construído pela NASA.





Outras notícias sobre:

Mais Temas