Nanotecnologia

Gerador de fótons individuais produz gotas de luz

Gerador de fótons individuais produz gotas de luz
Os fótons são gerados em pares, cada um com uma frequência ligeiramente diferente.[Imagem: Srinivasan/NIST]

Fonte de luz

Pesquisadores norte-americanos e italianos construíram um gerador de fótons individuais que literalmente "goteja" luz.

O mais importante, contudo, é que o gerador de fótons é feito de silício.

A linha que separa o "interessante" do "prático" na fronteira das pesquisas em óptica e eletrônica muitas vezes se resume a fabricar o novo dispositivo de tal forma que ele seja compatível com a tecnologia existente.

Segundo Kartik Srinivasan, membro da equipe, o novo gerador de fótons ultraminiaturizado - ele mede 0,5 milímetro x 0,05 milímetro - se entrelaça com a tecnologia existente em pelo menos três pontos:

  • ele funciona em temperatura ambiente;
  • produz fótons compatíveis com os atuais sistemas de telecomunicações (comprimentos de onda de cerca de 1.550 nanômetros), e
  • é feito de silício, o que significa que ele tanto pode ser fabricado com as técnicas industriais atuais, como ser integrado com os demais componentes eletrônicos.

Informações quânticas

Este componente complementa duas inovações recentes essenciais no campo da computação quântica e dos circuitos ópticos, ou fotônicos.

O primeiro foi um interferômetro de silício, usado para o entrelaçamento de fótons, e o segundo foi um detector de fótons individuais à base de silício.

O novo gerador de fótons individuais pode operar diretamente com os dois para compor sistemas de manipulação de informações quânticas.

Para operar em processadores fotônicos, embora tenha atingido o limite da precisão, o gerador de fótons individuais produz uma luz muito fraca, e será necessário desenvolver componentes que o amplifiquem sem perder a identidade dos fótons gerados.





Outras notícias sobre:

Mais Temas