Meio ambiente

Janela inteligente fecha quando detecta chuva

Janela inteligente fecha quando detecta chuva
A janela inteligente, que pode ser programada para fechar sozinha ou por comando remoto, começará a ser fabricada em escala industrial no final deste ano.[Imagem: Fraunhofer IIS]

Conforto climático

O que poderia ser melhor do que abrir e fechar todas as janelas de sua casa ou apartamento ao apertar de um botão, que pode ser o "botão" do celular?

Sim, há algo que pode ser melhor do que isso: deixar que suas janelas fechem-se automaticamente, sempre que elas detectarem chuva ou vento muito forte, ou uma diferença de temperatura muito grande.

No verão, você poderá programá-las para abrir automaticamente durante a madrugada, refrescando a casa. No inverno, elas poderão abrir-se quando detectarem uma temperatura mais elevada do lado de fora, aquecendo a casa.

Tudo isto é possível graças a um sensor de embutir para janelas criado pela equipe do engenheiro Klaus-Dieter Taschka, do Instituto de Circuitos Integrados (IIS) da Alemanha.

Sensor magnético 3D

O monitor inteligente é baseado em um sensor de campo magnético 3D que já está sendo em produzido em escala industrial para uso em máquinas de lavar, onde ele determina a posição exata do tambor.

"Nós adaptamos essa tecnologia para aplicação nas janelas. Um sensor embutido no quadro interno da janela detecta a posição da vidraça de correr medindo mudanças no ângulo e na posição de um ímã embutido na parte inferior do caixilho," explica Taschka. "O sensor detecta até se uma janela parece estar devidamente fechada, mas, na verdade, só foi encostada, sem travar. Nenhum outro sistema faz isso."

O sistema ajuda também a proteger a casa contra arrombamentos - o ímã não pode ser removido sem que o sensor identifique sua remoção.

O módulo completo do sensor possui ainda um microcontrolador e uma unidade de radiofrequência, pela qual o sistema se comunica com uma estação central, que pode ser um PC, um tablet ou um celular.

Janela inteligente

Como foi projetado para ficar embutido na janela, o módulo não usa baterias e não precisa de fiação elétrica.

Graças ao seu baixíssimo consumo, ele usa a tecnologia de colheita de energia, produzindo eletricidade a partir das vibrações normais do ambiente, por meio de um nanogerador piezoelétrico.

Outras opções incluem a geração de eletricidade a partir do calor ou da luz solar.

A janela inteligente, incluindo sensor, ímã, módulo de comunicação de radiofrequência e coletor de energia deverá começar a ser fabricada industrialmente até o final deste ano, pela empresa alemã Seuffer, que licenciou a tecnologia.





Outras notícias sobre:

Mais Temas