Anúncios





Espaço

Lei da gravidade revisada pode dispensar matéria escura

Redação do Site Inovação Tecnológica - 23/11/2009

Lei da gravidade revisada por dispensar matéria escura
A matéria escura pode não existir e os movimentos anômalos das estrelas nas galáxias poderiam dever-se a uma modificação na gravidade em escalas extragalácticas. [Imagem: NASA]

Uma equipe internacional de astrônomos descobriu uma conexão inesperada entre a misteriosa matéria escura e as estrelas visíveis e os gases que permeiam as galáxias.

O achado poderá revolucionar o nosso entendimento da força da gravidade.

Força desconhecida

Segundo o Dr. Hongsheng Zhao, um dos membros da equipe, parece haver uma força desconhecida agindo sobre a matéria escura.

Somente 4% do universo é composto dos elementos que conhecemos. Mas as estrelas e os gases nas galáxias movem-se tão rapidamente que os astrônomos especulam que a gravidade desses corpos celestes não seria suficiente para mantê-los agrupados.

Assim surgiu o conceito da matéria escura, um halo hipotético de um material desconhecido que seria responsável pela "gravidade faltante." Até o momento, contudo, não há qualquer evidência direta de sua real existência, e mesmo uma explicação mais sólida a seu respeito continua sendo procurada.

Gravidade modificada

Agora, o grupo de astrônomos propôs que as interações entre a matéria comum e a matéria escura podem ser mais significativas e mais complexas do que se acreditava.

Mais ainda, eles especulam que a matéria escura pode não existir e que os movimentos anômalos das estrelas nas galáxias poderiam dever-se a uma modificação na gravidade em escalas extragalácticas.

"A matéria escura parece 'saber' como a matéria visível é distribuída. Elas parecem conspirar uma contra a outra de tal forma que a matéria visível no raio característico desse halo escuro seja sempre a mesma," explica o Dr. Benoit Famaey, outro membro da equipe.

"Isto é extremamente surpreendente, uma vez que seria de se esperar que o equilíbrio entre a matéria escura e a matéria visível dependesse fortemente da história individual de cada galáxia," diz o pesquisador.

Quinta força

Segundo o Dr. Zhao, os dados revelam padrões absolutamente estranhos. "É como encontrar um zoológico com animais de todas as idades e tamanhos, mas com uma característica miraculosamente idêntica, digamos, a sua espinha dorsal ou alguma coisa do tipo."

A seguir, ele apresenta a ideia revolucionária. "É possível que uma quinta força, não-gravitacional, esteja controlando a matéria escura com uma 'mão invisível', deixando os mesmos rastros em todas as galáxias, independentemente de suas idades, formatos e tamanhos," diz o Dr. Zhao.

Uma força assim poderia resolver um mistério ainda maior, conhecido como energia escura - outro conceito teórico, sem evidências diretas, elaborado para explicar a aceleração da expansão do Universo.

Revisão da lei da gravidade

Uma solução mais radical seria uma revisão da lei da gravidade, desenvolvida por Isaac Newton em 1687 e refinada por Albert Einstein, em sua teoria da relatividade. Einstein nunca decidiu inteiramente se suas equações deveriam ou não adicionar uma constante onipresente, a constante cosmológica, agora chamada de energia escura.

"Se analisarmos nossas observações com uma lei da gravidade modificada, faz total sentido substituir a ação efetiva da matéria escura hipotética por uma força estreitamente relacionada com a distribuição da matéria visível," conclui Zhao.

Se aceita pela comunidade científica, tanto em termos conceituais e lógicos quanto em termos de checagem contra outros conjuntos de dados, esta pesquisa poderá alterar algumas das teorias científicas mais largamente aceitas sobre a história e a expansão do universo.

Bibliografia:

Universality of galactic surface densities within one dark halo scale-length.
Gianfranco Gentile, Benoit Famaey, HongSheng Zhao, Paolo Salucci
Nature
Vol.: 461 (7264): 627
DOI: 10.1038/nature08437
Outras notícias sobre:

Mais Temas