Nanotecnologia

Microesferas transportam hidrogênio ou medicamentos e fluem como líquido

Redação do Site Inovação Tecnológica - 12/06/2008

Microesferas transportam hidrogênio ou medicamentos e fluem como líquido
[Imagem: Savannah River National Lab, American Ceramic Society]

A idéia de utilizar microesferas para transportar medicamentos e até compostos químicos no interior de biochips não é nova.

Mas construir esferas homogêneas e inertes, que não reajam com o material a ser transportado e, mais do que tudo, colocar o material a ser transportado lá dentro, não são tarefas simples.

Microesferas com paredes porosas

Os pesquisadores do laboratório Savannah River, nos Estados Unidos, resolveram o problema de forma magistral: eles criaram microesferas com uma espécie de vidro inerte, cujas paredes são permeadas por uma estrutura de nanocanais interconectados, por onde o material pode ser injetado.

As microesferas tipicamente medem cerca de 100 nanômetros, mas podem ser fabricadas com apenas dois nanômetros de diâmetro. Os canais em suas paredes podem variar bastante, entre 100 e 3.000 Angstrons.

Transporte de hidrogênio

Os pesquisadores demonstraram a viabilidade de se injetar compostos químicos e gases no interior das microesferas com um pequeno diferencial de pressão. A demonstração inclui o armazenamento de hidrogênio, abrindo caminho para um meio de transporte e armazenamento desse gás que promete ser uma importante fonte de energia limpa no futuro.

Outra característica importante das microesferas é que, como são muito pequenas, em macroescala elas se comportam como se fossem um líquido, podendo inclusive fluir ao longo de dutos de combustível já existentes, numa eventual utilização para o transporte de hidrogênio.

Moldes para nanotecnologia

As microesferas também poderão ser úteis como moldes em novas pesquisas no campo da nanotecnologia. Como se vê na foto, que mostra uma microesfera que teve sua parede intencionalmente quebrada, o material injetado forma nanoestruturas completamente novas, que poderão ter outras utilidades.

Bibliografia:

Microspheres and Microworlds
G.G. Wicks, L.K. Heung, and R.F. Schumacher
American Ceramic Society Bulletin
June 2008
Outras notícias sobre:

Mais Temas