Nanotecnologia

Nanomontagem robótica mostra futuro das biofábricas

Redação do Site Inovação Tecnológica - 19/03/2014

Nanomontagem robótica mostra futuro das biofábricas
A biofábrica nanotecnológica foi projetada para lidar com a delicadeza das células vivas. [Imagem: S. Tasoglu et al./Nature Communications]

Engenharia de tecidos

Pesquisadores apresentaram uma técnica de microrrobótica inédita capaz de montar componentes de materiais biológicos em escala nano.

Projetada exclusivamente para lidar com a delicadeza das células vivas, a estrutura automatizada promete ser a base de uma biofábrica, uma fábrica para construir tecidos vivos.

A engenharia de tecidos - a área que procura desenvolver métodos e técnicas para fabricar tecidos artificiais - também é um meio prático para os pesquisadores estudarem o comportamento das células, incluindo a resistência das células de câncer à terapia, ou para testar novas drogas ou combinações de drogas para tratar doenças.

Indo além, a capacidade para projetar e construir órgãos artificiais usando células do próprio paciente pode acabar com o problema da falta de órgãos para transplantes, assim como eliminar as preocupações relacionadas com a rejeição de órgãos doados.

Nanobiofábrica

O projeto de biofábrica emprega uma codificação magnética executada por microrrobôs, que marcam com precisão hidrogéis que levam em seu interior células vivas individuais.

O microrrobô, que é controlado remotamente por campos magnéticos, pode mover um hidrogel de cada vez, construindo estruturas complexas com precisão.

Nanomontagem robótica mostra futuro das biofábricas
A equipe já demonstrou na prática a construção de tecidos usando hidrogéis manipulados pelos microrrobôs. [Imagem: S. Tasoglu et al./Nature Communications]

Essa manipulação precisa é crítica na engenharia de tecidos porque a arquitetura dos tecidos humanos é complexa, com diferentes tipos de células dispostas em vários níveis ou em locais diferentes.

A localização das células é essencial porque determina a forma como a estrutura final irá funcionar.

"Em comparação com as técnicas anteriores, esta tecnologia permite um controle verdadeiro sobre a engenharia de tecidos de baixo para cima," disse Savas Tasoglu, um dos idealizadores da nanobiofábrica.

A equipe já demonstrou na prática que a construção de tecidos usando hidrogéis manipulados pelos microrrobôs pode ser realizada sem afetar a vitalidade e a capacidade de reprodução posterior das células.

"Nosso trabalho vai revolucionar a montagem tridimensional precisa de blocos básicos de tecidos complexos e heterogêneos, e servirá para melhorar a complexidade e a compreensão dos sistemas de engenharia de tecidos," afirmou Metin Sitti, outro membro da equipe.

Bibliografia:

Untethered micro-robotic coding of three-dimensional material composition
Savas Tasoglu, Eric Diller, S. Guven, Metin Sitti, Utkan Demirci
Nature Communications
Vol.: 5, Article number: 3124
DOI: 10.1038/ncomms4124
Outras notícias sobre:

Mais Temas