Robótica

Pássaro-robô é contratado em tempo integral por aeroporto

Pássaro-robô é contratado em tempo integral por aeroporto
[Imagem: Universidade Twente/Divulgação]

Robô espantalho

O Aeroporto Internacional de Edmonton, no Canadá, vai estrear mundialmente o uso de pássaros robóticos de forma contínua, e não apenas em testes experimentais.

O Robird (robô pássaro) está sendo fabricado por uma equipe da Universidade de Twente, na Holanda.

O objetivo é que o pássaro robótico assuste os pássaros reais, afastando-os do aeroporto, onde podem causar acidentes. Ele ficará especialmente incumbido de evitar que os pássaros façam ninhos ou criem rotas de alimentação no entorno do aeroporto.

Pássaro robótico

O robô biomimético imita o voo de um falcão de forma realista, tornando seu comportamento virtualmente indistinguível de um pássaro natural, levando as outras aves a acreditarem que seu inimigo natural está presente na área.

Para que ele próprio não represente um risco para os aviões, as missões "espanta pássaros" ficarão inicialmente limitadas a uma distância de 400 metros das pistas de pouso e decolagem, mas essa distância deverá ser diminuída à medida que a tecnologia se mostrar verdadeiramente confiável.

"Este é realmente um momento histórico para o nosso empreendimento, mas especialmente para toda a indústria da aviação," disse o professor Nico Nijenhuis, que agora lidera a empresa emergente Clear Flight Solutions, criada com o auxílio da universidade.

"Nós atualmente operamos nossos Robirds em uma variedade de lugares, mas dar o passo para a plena integração dentro das operações diárias em um aeroporto é fenomenal. Por anos, tem havido muito interesse dos aeroportos. Agora, começar oficialmente a integrar nossas operações em um importante aeroporto canadense é absolutamente fantástico," comemorou ele.





Outras notícias sobre:

Mais Temas