Mecânica

Revestimento autorreparador protege alumínio contra corrosão

Revestimento autorreparador protege alumínio contra corrosão
A camada protetora à base de molibdênio (azul) forma-se sobre uma amostra de alumínio aeronáutico.[Imagem: Chidambaram Lab]

Alternativas à cromeação

O brilho dos metais cromados tem sido usado para dar uma conotação de alta tecnologia e modernidade há décadas.

Sua utilidade, contudo, é muito prática: proteger os metais contra a corrosão.

Mas, apesar do apelo estético e da funcionalidade, a cromeação vem sendo alvo de críticas crescentes porque se baseia em materiais carcinogênicos.

Têm sido feitas tentativas de substituir os revestimentos à base de cromatos por materiais não tóxicos desde os anos 1980.

Desde os anos 1990 os cromatos foram proibidos para aplicações automotivas e em utilidades domésticas.

Mas esses revestimentos continuam sendo usados em várias áreas, o que inclui os aviões e outros equipamentos aeroespaciais.

Alumínio antioxidação

Agora, Dev Chidambaram e seus colegas da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos, conseguiram pela primeira vez desenvolver uma alternativa à cromeação do alumínio.

Em vez do cromo, Chidambaram e seus colegas usaram molibdênio.

E com uma grande vantagem: quando o revestimento à base de molibdatos é riscado ele se autoconserta, preservando a capacidade de proteção contra a corrosão.

A capacidade de autoconsertar foi demonstrada usando testes eletroquímicos.

Além das aplicações aeroespaciais, o material pode ser usado em qualquer produto de alumínio, graças à proteção "ambientalmente benigna".

"Não há dúvidas de que esta formulação será capaz de substituir o revestimento à base de cromo. Ainda que a formulação do revestimento precise ser otimizada, o material apresentou um desempenho excepcional," disse Chidambaram.





Outras notícias sobre:

Mais Temas