Plantão

RG de pesquisador começa a ser adotado no Brasil

ORCID

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) será pioneira no Brasil no uso do Orcid, sigla para Open Researcher and Contributor ID), uma espécie de carteira de identidade internacional para pesquisadores.

Cada um dos 3,5 mil docentes passará a contar com um número de identificação que servirá como uma assinatura digital no ambiente científico global, sem risco de confusão com homônimos - pesquisadores com mesmo nome.

Quando forem submeter um artigo a uma revista científica, por exemplo, eles precisarão apenas informar sua sequência particular de 16 números, como a de um cartão de crédito, para que suas informações, tais como nome, assinatura padronizada e afiliação, sejam preenchidas no formulário.

Essa é uma das utilidades mais palpáveis do registro, mas suas aplicações são mais amplas. Cada usuário pode, se quiser, construir um perfil reunindo sua produção acadêmica, numa espécie de currículo acadêmico certificado.

Seus novos artigos serão automaticamente recuperados, pois o número de identificação único se conecta com bancos de dados de revistas científicas e repositórios de instituições que se afiliaram ao sistema. A produção científica pregressa também pode ser resgatada. Um currículo com informações certificadas pode se tornar acessível a editores e revisores de revistas científicas, agências de fomento e programas de avaliação.

O registro de autores é gratuito, mas as instituições que queiram se afiliar à plataforma devem pagar uma taxa anual

Cadastro universal

A Unesp é a primeira instituição brasileira a se afiliar ao Orcid, mas em breve deverá ter companhia. A Universidade de São Paulo (USP) também planeja afiliar-se em 2016.

Com um repositório criado em 1985 que congrega mais de 700 mil registros da produção intelectual de seus pesquisadores, inclusive cópias físicas, a USP pretende, com o cadastro universal, tornar automática a recuperação da produção científica, facilitando o trabalho de coleta.

Hoje, a equipe do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP cadastra o nome de cada um dos pesquisadores em bases de dados de publicações científicas para receber mensagens de alerta quando seus artigos científicos são publicados.

O Orcid é uma organização sem fins lucrativos que reúne registros de 1,78 milhão de pesquisadores, principalmente nos Estados Unidos e na Europa. Cerca de 28 mil brasileiros já se cadastraram.





Outras notícias sobre:

Mais Temas