Robótica

Internet para robôs já nasce com computação em nuvem

Robôs conectados à internet ganham computação em nuvem
Os pesquisadores acreditam que a computação em nuvem para robôs não terá impacto sobre o emprego dos humanos. [Imagem: RoboEarth Cloud Engine]

Pesquisadores de cinco universidades europeias criaram uma plataforma de computação em nuvem para robôs.

A plataforma permite que os robôs conectados à internet acessem diretamente a infraestrutura computacional, de armazenamento e de comunicações iguais aos disponibilizados pelos grandes centros de dados.

O objetivo da RoboEarth Cloud Engine é facilitar o processo de aprendizagem robótica e dar aos robôs uma capacidade de processamento de dados que lhes permita lidar com tarefas mais complicadas.

Tarefas intensivas em processamento, como processamento de imagens, navegação, mapeamento e processamento de voz poderão ser enviadas para a nuvem.

Isto não apenas dará mais capacidade aos robôs, como também permitirá que eles sejam construídos com hardwares mais simples e se tornem mais baratos.

"A nuvem RoboEarth é particularmente útil para robôs móveis, como drones ou carros autônomos, que exigem grande poder de processamento para a navegação. Ela também oferece benefícios significativos para trabalhadores robóticos, tais como robôs operários que trabalham ao lado de humanos, que precisam de grandes bases de dados de conhecimento, além de enxames de robôs," disse Mohanarajah Gajamohan, do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça.

Cada robô conectado à nuvem obtém um ambiente virtual completo em Linux, com controle em nível de sistema, trocando dados usando o protocolo websocket.

Robôs e empregos

Tem havido uma crítica crescente nos meios econômicos com relação às empresas que usam a computação em nuvem e os centros de dados (data-centers).

O argumento é que essas empresas geram menos empregos do que as empresas tradicionais - Google e Facebook, por exemplo, empregam menos da metade do número de trabalhadores que a HP ou GE, quando comparadas em termos de trabalhador por dólar de receita.

Os pesquisadores, contudo, acreditam que a computação em nuvem para robôs não terá impacto sobre o emprego dos humanos.

Segundo eles, um levantamento recente da Federação Internacional de Robótica mostra um impacto positivo dos robôs industriais, criando mais empregos do que destruindo.

Bibliografia:

Rapyuta: The RoboEarth Cloud Engine
D. Hunziker, M. Gajamohan, M. Waibel, R. D'Andrea
International Conference on Robotics and Automation (ICRA) 2013 Proceedings




Outras notícias sobre:

Mais Temas