Plantão

Software público do CTI chega a 200 universidades em todo o mundo

A última lista de usuários do InVesalius, software público desenvolvido no Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer, mostra que universidades de 34 países baixaram o programa.

O número de instituições que compõe a lista se aproxima de 200, enquanto o total de usuários nessas instituições soma 2.717. A lista conta com universidades de renome, como Georgia Tech (Estados Unidos) e Instituto Max-Planck de Stuttgart (Alemanha).

No topo da lista estão os Estados Unidos, com um valor significativo, que compreende mais de 29% do total de usuários: 798. Em seguida, não muito atrás, temos o Brasil com 760, e, em terceiro lugar, a Inglaterra, com 219. Alguns outros países que também utilizam o software são: Sri Lanka, Sérvia, Tailândia, Argentina, Austrália, Bélgica, Japão etc.

O software já está na sua terceira versão, é traduzido em mais de 14 idiomas e possui, no total, mais de 20 mil usuários em 119 países.

InVesalius

O InVesalius é um software público desenvolvido pela DT3D desde 2001, utilizado em diversas áreas, da medicina à odontologia veterinária, passando ainda pela arqueologia e pela engenharia.

É o primeiro software livre do mundo que faz a integração entre escâneres médicos e equipamentos de impressão 3D.

Na área médica, ele auxilia o diagnóstico e planejamento cirúrgico. As imagens obtidas em duas dimensões (2D) por equipamentos de tomografia computadorizada ou ressonância magnética são transformadas em modelos virtuais de três dimensões (3D), correspondentes à anatomia do paciente. Isso ajuda no planejamento virtual de procedimentos necessários à situação do paciente, como, por exemplo, a dissecação de um tumor.

Mais informações, incluindo o acesso completo ao programa, no endereço http://www.cti.gov.br/invesalius.





Outras notícias sobre:

Mais Temas