Destaques e Imagens

Supermagneto cósmico espalha raios X pelo Universo

Supermagneto cósmico espalha raios X pelo Universo
[Imagem: ESA]

A observação de fenômenos naturais muitas vezes confirma teorias científicas anteriormente elaboradas. Noutras vezes, os cientistas se deparam com coisas totalmente novas, ainda não pensadas e algumas vezes até impensáveis.

Magnetar

Foi isto o que aconteceu quando o astrônomo holandês Peter den Hartog estava observando o céu em busca de fontes de raios X de alta energia. Ele os encontrou num dos mais improváveis locais: uma estrela com um campo magnético extremamente forte, tão forte que o objeto recebe o nome de magnetar, ou estrela magnética.

Magnetares são estrelas de nêutrons muito compactas com um campo magnético um bilhão de vezes mais forte do que qualquer campo magnético que possa ser produzido artificialmente na Terra. Elas são os mais poderosos ímãs do Universo.

Estrelas desconhecidas

Quase tudo o que se relaciona aos magnetares ainda está envolto em mistério. Os cientistas sabem muito pouco a seu respeito, nem mesmo como eles se formam. Mais misteriosos ainda se tornaram agora, com a descoberta dos feixes de raios X de alta energia que emanam deles.

O magnetar que o Dr. Hartog observou mede 20 quilômetros de diâmetro, onde está condensada uma massa que é uma vez e meia maior do que a do Sol. Devido à sua altíssima emissão de energia, eles são corpos celestes efêmeros, não vivendo mais do que 10.000 anos.

Embora possam ser visualizados por meio de telescópios de raios X, esses feixes de altíssima energia emitidos pelo magnetar não atingem a Terra.





Outras notícias sobre:

Mais Temas