Eletrônica

Tela de smartphones inquebrável e flexível

Tela de smartphones inquebrável e flexível
A transparent layer of electrodes on a polymer surface could be extraordinarily tough and flexible, withstanding repeated scotch tape peeling and bending tests, providing for a shatterproof smartphone touchscreen.[Imagem: University of Akron]

Telas à prova de trincas

Você imagina um smartphone sem uma tela sensível ao toque?

Difícil? Então tente algo mais fácil, como uma tela sensível ao toque mais fina, e muito mais resistente do que as atuais e, além disso, totalmente flexível.

Pois ela já está pronta, ao menos em escala de protótipo.

"O irritante problema das telas de smartphones trincadas pode ser resolvido de uma vez por todas com esta tela sensível ao toque e flexível," disse o Dr. Yu Zhu, da Universidade de Akron, nos Estados Unidos. "Esperamos que este filme vá para o mercado como um concorrente de verdade ao ITO."

ITO é uma sigla para óxido de índio-estanho (Indium Tin Oxide), o material com que as atuais telas de smartphones são fabricadas.

E mesmo sendo a grande inovação do hardware que tornou possíveis tantas funcionalidades de software, as telas de ITO sofrem de algumas debilidades graves.

A principal é que elas se quebram, mas há também o fato de que são caras, sendo as maiores responsáveis pelo preço final dos aparelhos.

A nova tela desenvolvida pela equipe do professor Zhu é feita com uma camada transparente de eletrodos depositados sobre uma superfície de polímero, o que a torna resistente e flexível, tendo resistido a mais de 1.000 flexões sem degradação.

A película resultante oferece o mesmo grau de transparência que o ITO, mas apresenta melhor condutividade, o que significa que as telas responderão melhor a toques leves.

Graças à flexibilidade, a tela pode ser fabricada em larga escala a um custo baixo, por meio de um sistema industrial contínuo por impressoras de rolo (roll-to-roll).

Bibliografia:

A Tough and High-Performance Transparent Electrode from a Scalable and Transfer-Free Method
Tianda He, Aozhen Xie, Darrell H. Reneker, Yu Zhu
ACS Nano
Vol.: 8 (5), pp 4782-4789
DOI: 10.1021/nn500678b




Outras notícias sobre:

Mais Temas