Espaço

Começa a funcionar telescópio virtual do tamanho da Terra

Telescópio virtual do tamanho da Terra
[Imagem: ESO]

Telescópio virtual

O supertelescópio ALMA, instalado no Chile, uniu-se a outros dois radiotelescópios situados na Europa e na América do Norte para formar um telescópio virtual com uma dimensão próxima à do tamanho da Terra.

Nessa conexão, conhecida como VLBI (sigla em inglês para interferometria de linha de base muito longa), os dados coletados por dois ou mais telescópios são combinados para formar um único telescópio virtual com um tamanho igual à distância geográfica entre os telescópios.

Os testes iniciais, efetuados entre o ALMA e os telescópios VLBA e IRAM, confirmaram a formação de um telescópio virtual quase do tamanho da Terra, com uma resolução extraordinária.

E estes testes são um passo essencial para a formação definitiva do EHT (Event Horizon Telescope), uma rede global de telescópios que operam nos comprimentos de onda milimétricos e que terá a capacidade de estudar com detalhes sem precedentes o buraco negro supermassivo que se encontra no centro da Via Láctea, uma região sobre a qual os astrônomos praticamente nada sabem.

O que é VLBI

A interferometria de linha de base muito longa (VLBI) é um tipo de interferometria astronômica utilizada em observações nas ondas de rádio, ou ondas milimétricas, ou seja, é parte da radioastronomia - a interferometria superpõe as ondas coletadas, usando suas interferências para extrair informações sobre as ondas individuais.

Com a técnica VLBI, um sinal captado de uma fonte astronômica emissora de ondas de rádio, como um quasar, é recebida por vários radiotelescópios situados em pontos diferentes.

A distância entre os radiotelescópios é então calculada usando a diferença de tempo entre a chegada do sinal de rádio em cada um dos telescópios.

Isto permite combinar as observações feitas pelos diversos radiotelescópios, emulando um telescópio com um tamanho igual à separação máxima entre os telescópios individuais.

O resultado são imagens com a mais alta resolução espacial que pode ser obtida dentre todos os comprimentos de onda usados nas observações em astronomia.

Telescópio virtual do tamanho da Terra
Antena móvel do radiotelescópio ALMA, que sozinho já vinha fazendo descobertas revolucionárias. [Imagem: ESO/M. Marchesi]

Telescópio do tamanho da Terra

O ALMA é o maior projeto astronômico atual, por si só um telescópio revolucionário, composto por uma rede 66 antenas móveis, que podem ser rearranjadas desde configurações super compactas, todas comprimidas em um espaço de 150 metros, até configurações nas quais as antenas se espalham por uma área de 15 quilômetros quadrados.

Para poder participar das observações VLBI, o ALMA teve que ser transformado em um tipo diferente de instrumento, conhecido por antenas de fase, que permite que as suas 66 antenas funcionem com uma única parabólica de 85 metros de diâmetro, que se torna então um dos elementos do muito maior telescópio VLBI.

Apenas o primeiro teste, realizado em janeiro deste ano, quando o ALMA foi ligado ao telescópio APEX, situado a apenas cerca de 2 quilômetros de distância do centro da rede ALMA, permitiu a observação astronômica mais precisa já feita até então.

Em março, ao ser ligado ao telescópio IRAM (Institut de Radioastronomie Millimetrique), situado no sul da Espanha, a resolução das imagens alcançou 34 microssegundos de arco, o que poderia ser comparado a observar um objeto de 10 centímetros na superfície da Lua - contudo, esta técnica não permite obter imagens diretas desse tipo, como fotografar resquícios da missão Apollo, por exemplo.

Agora, com a conexão ao VLBA (Very Long Baseline Array), uma rede de dez antenas espalhadas pelos Estados Unidos, desde o Havaí ao Mar do Caribe, foi possível formar um telescópio virtual quase do tamanho da Terra, que foi usado para observar o quasar 3C 454.3, uma das fontes de rádio mais brilhantes do céu, apesar de se encontrar a uma distância de 7,8 bilhões de anos-luz.

Estes dados ainda estão sendo analisados e as novidades obtidas ainda não foram anunciadas.





Outras notícias sobre:

Mais Temas