Informática

TransOS: primeiro sistema operacional em nuvem

TransOS: primeiro sistema operacional em nuvem
Sistemas operacionais tradicionais, como Windows, Linux, Apple OS e outros rodariam como "janelas" do TransOS.[Imagem: Zhang/Zhou]

Nuvens operacionais

Pesquisadores chineses estão criando o primeiro sistema operacional para a era da computação em nuvem.

A proposta é que, em vez de ter um sistema operacional, cada computador se transforme em uma espécie de terminal burro, buscando tudo o que precisa para rodar na nuvem - não apenas arquivos e programas, mas também comandos básicos de controle da máquina.

Yaoxue Zhang e Yuezhi Zhou, da Universidade de Tsinghua, batizaram seu sistema operacional baseado na nuvem de TransOS.

Independência do hardware

A ideia é uma mudança radical em relação ao paradigma atual, em que os desenvolvedores buscam aproximar-se o máximo possível do chamado "software aderente ao hardware", de modo que os programas tirem o máximo proveito das máquinas em que estão rodando.

Com um sistema operacional baseado na nuvem, o hardware seria irrelevante, e o computador não precisaria manter na memória grandes partes do sistema operacional que não estão sendo usadas.

Nesse caso, Windows, Linux, Apple OS, ChromeOS e outros sistemas operacionais rodariam como "janelas" do TransOS.

Cloudbooks

O código do sistema operacional é armazenado em um servidor na nuvem, permitindo a conexão de "terminais".

O conceito de terminal é comum nos ambientes de mainframes, onde máquinas sem muitos recursos de hardware acessam sempre o computador central.

Mais recentemente, tentou-se reinventar o conceito com os netbooks, que, na prática, tornaram-se apenas computadores menores.

Para se ligar ao sistema operacional em nuvem, um netbook, ou como venha a ser chamado o terminal burro - cloudbook, por exemplo - precisa de um software mínimo para dar o boot e conectar-se à rede dinamicamente.

O TransOS envia-lhe então o código para dar acesso às opções abertas ao usuário - o que pode ser um emulador Windows ou Linux.

Os programas são acessados normalmente, chamando o TransOS apenas quando necessário.

Sistema operacional para geladeiras

Aplicativos em nuvem têm ganho espaço, prometendo facilidade no acesso de aplicativos e arquivos, que podem ser lidos de qualquer computador com acesso à internet.

Outra vantagem é que o software pode ser mantido atualizado, sem qualquer preocupação do usuário.

Os pesquisadores chineses defendem que retirar o sistema operacional inteiro do computador e levá-lo para a nuvem é o próximo passo lógico.

Eles sugerem também que o TransOS não ficará limitado aos computadores pessoais, oferecendo capacidades que poderão ser acessadas por aparelhos móveis, como tablets e smartphones, e até por aparelhos domésticos, como geladeiras e máquinas de lavar.

Bibliografia:

TransOS: a transparent computing-based operating system for the cloud
Yaoxue Zhang, Yuezhi Zhou
International Journal of Cloud Computing
Vol.: 1, N. 4, 287-301
DOI: 10.1504/IJCC.2012.049763




Outras notícias sobre:

Mais Temas