Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Sonda Fênix vai estudar gelo dos pólos de Marte

Agência FAPESP - 13/07/2007

Sonda Fênix vai estudar gelo dos pólos de Marte

O destino é o gelo, ou melhor, a água. Fênix (ou Phoenix, no inglês) a próxima missão a Marte da Nasa terá o objetivo principal de procurar por sinais de condições favoráveis para a existência de vida no ártico do planeta, seja em algum momento no passado ou, quem sabe, atualmente.

Água em Marte

O lançamento está previsto para o dia 3 de agosto, em um foguete Delta 2. Ao invés de rodar por montes e crateras, a sonda Fênix explorará os solos gelados das planícies ao norte do vizinho terrestre. A sonda robótica será usada para investigar se a água congelada próxima da superfície, caso derretesse, sustentaria um ambiente em que possa existir vida.

"Nossa estratégia, para a exploração de Marte, de 'seguir a água' levou a uma série de descobertas importantes nos últimos anos a respeito da história da água em um planeta cujas similaridades com a Terra foram muito maiores no passado", disse Doug McCuistion, diretor do Programa de Exploração Marciana da Nasa. "A Fênix complementará essa exploração estratégica, pois representa nossa primeira tentativa de tocar e de analisar a água marciana, presente na forma de gelo enterrado."

O veículo orbital Mars Odyssey descobriu, em 2002, evidências que deram sustentação a teorias de que grandes áreas do planeta, incluindo as planícies árticas, contam com água congelada muito próxima à superfície.

Geologia planetária

"A Fênix foi projetada para investigar a história do gelo por meio da análise de como a água modificou a química e a mineralogia do solo", disse Peter Smith, da Universidade do Arizona, pesquisador principal da missão. "Os instrumentos poderão verificar se o ambiente polar é uma zona habitável para micróbios primitivos. Para completar, a Fênix também monitorará o clima polar e a interação entre a atmosfera e a superfície."

O veículo tem cerca de 1,5 metro de comprimento por 5 metros de largura, incluindo dois conjuntos de painéis solares dos lados. Um braço robótico com 2,3 metros será usado para perfurar a camada de gelo superficial - que os cientistas estimam ser bem fina.

Amostras do solo de Marte

O braço robótico capturará imagens e amostras, que serão analisadas por dois instrumentos contidos na Fênix. Um irá aquecer a amostra para analisar substâncias voláteis, como água ou compostos de carbono, substâncias essenciais para a existência de vida como a encontrada na Terra. O outro instrumento analisará a composição química do solo.

A Fênix também terá uma pequena estação meteorológica, para medir as variações climáticas no planeta durante a parte científica da missão, que deverá ser realizada em meados de 2008. Os cientistas responsáveis ainda estão decidindo qual será o local exato do pouso. Por enquanto, o favorito é um vale localizado em latitude equivalente à do Alasca na Terra.







Outras notícias sobre:
  • Marte
  • Sondas Espaciais
  • Corpos Celestes
  • Exploração Espacial

Mais tópicos