Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Informática

Sons do Espaço: vento solar captado por satélites vira música

Redação do Site Inovação Tecnológica - 03/05/2006

Sons do Espaço  vento solar captado por satélites vira música

A natureza tem inspirado os músicos há milênios. Mas o compositor Roberto Morales-Manzanares, atualmente trabalhando na Universiade de Berkeley, Estados Unidos, quis levar esse conceito ao extremo, e resolveu descobrir a musicalidade que existe nos elétrons que vêm do Sol.

Roberto é um especialista em música digital, já tendo composto melodias a partir de algoritmos de computação que, à primeira vista, nada têm à ver com música.

"Nós estamos cercados pela tecnologia e por computadores, estamos sendo tocados por essa mídia o tempo todo. Então, por que não utilizá-la para criar arte?" diz ele. "Eu vejo a tecnologia como uma ferramenta tradicional para a composição, assim como Bach usou o órgão do seu tempo."

No projeto de sua tese de doutoramento, o compositor resolveu utilizar como fonte de suas notas os dados de dois satélites da NASA, do projeto STEREO ("Solar TErrestrial RElations Observatory"). Esses satélites levam um instrumento chamado IMPACT ("In-situ Measurements of Particles and CME Transients") que, ao invés de tirar fotografias espetaculares do Sol, captam a chuva de elétrons e íons que vêm em direção à Terra, além do campo magnético do Sol.

Em parceria com o físico Janet Luhmann, Roberto construiu um programa de computador que vai transformar em sons a imensidão de dados numéricos captados pelo IMPACT. Esse é um processo chamado sonificação, que consiste na representação de dados numéricos em forma de sons. Segundo os cientistas, algumas vezes um ser humano consegue detectar padrões mais facilmente nos sons do que visualmente, olhando para gráficos.

"Se você tem os dados do STEREO A tocando em um ouvido e os dados do STEREO B tocando no outro, você pode ouvir as partículas primeiro no ouvido direito e depois no esquerdo, ou ouvir uma alteração na intensidade como um crescendo," diz Luhmann. Fazendo uma tradução de uma nota musical para uma determinada energia associada com as partículas permitirá que os cientistas detectem mais energia num ouvido do que no outro.

Além do aplicativo completo, para análise real dos dados em forma musical, os cientistas também disponibilizaram uma versão voltada a crianças, que mostram como os números podem ser traduzidos em música. A versão principal permite que qualquer um crie suas próprias músicas a partir dos dados coletados do espaço. O último, chamado Incandescence 1.1, é voltado para músicos profissionais, que desejam fazer experiências com a sonificação.

Para baixar os programas, veja link abaixo, no quadro Para navegar.







Outras notícias sobre:
  • Software e Programação
  • Satélites Artificiais
  • Equipamentos Eletrônicos
  • Sondas Espaciais

Mais tópicos