Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Informática

Aparelho de realidade virtual faz diagnóstico do Mal de Alzheimer

Redação do Site Inovação Tecnológica - 25/01/2008

Aparelho de realidade virtual faz diagnóstico do Mal de Alzheimer

Alguns medicamentos de última geração conseguem retardar os primeiros sintomas do Mal de Alzheimer. Nenhum, porém, é capaz de reverter seus efeitos devastadores depois que eles começam a aparecer. É por isso que se torna tão importante um diagnóstico precoce da doença, quando ela ainda está dando seus primeiros sinais.

Decréscimo na capacidade cognitiva

Para auxiliar nesse trabalho, cientistas das universidade da Georgia e Emory, ambas nos Estados Unidos, adaptaram diversas tecnologias já disponíveis no mercado para criar um equipamento de imersão que permite fazer o diagnóstico dos primeiros sintomas do Mal de Alzheimer em apenas 10 minutos.

Os primeiros sintomas da doença de Alzheimer são classificados como Falha Cognitiva Leve. Hoje os testes para detecção desse decréscimo anormal na capacidade de aprendizagem são feitos na base do papel e caneta ou mesmo em um computador, levando cerca de uma hora e meia para serem completados.

Aparelho para diagnóstico do Mal de Alzheimer

O novo aparelho, batizado de Detect, diminui drasticamente o tempo gasto nos testes, potencialmente permitindo a execução de avaliações em grande número de pessoas simultaneamente e a um custo muito mais baixo.

O equipamento consiste em uma espécie de capacete de imersão, muito utilizado em videogames. Uma micro-tela LCD colocada nas proximidades do olho dá ao paciente a sensação de que ele está sentado à frente de uma tela de cinema. Fones de ouvido com eliminadores de ruídos externos e um joystick permitem que o paciente faça o teste de forma totalmente concentrada.

Memória e tempo de reação

O teste incorporado no aparelho consegue aferir a capacidade de memória e o tempo de reação dos pacientes. O programa pode acompanhar as capacidades cognitivas - e seu declínio - ao longo dos anos, durante as visitas normais ao médico. Como o equipamento bloqueia sons externos, o aparelho pode ser usado também para avaliações em massa de idosos em qualquer tipo de ambiente.

Depois de uma avaliação clínica com centenas de pacientes, os pesquisadores agora preparam-se para comercializar o aparelho, o que será feito por meio da empresa emergente Zenda Technologies.






Outras notícias sobre:
  • Saúde e Reabilitação
  • Realidade Virtual
  • Saúde e Reabilitação
  • Telas e Monitores

Mais tópicos