Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Energia

Bateria topográfica vai armazenar energia verde em balões de água subterrâneos

Redação do Site Inovação Tecnológica - 23/07/2020

Bateria topográfica vai armazenar energia verde em balões de água subterrâneos
A bateria topográfica vai elevar a colina em até 14 metros quando estiver totalmente carregada.
[Imagem: Aarhus University]

Pressão da terra

Engenheiros dinamarqueses já receberam todos os recursos para iniciar um projeto pioneiro e curioso: armazenar energia em balões de água no subsolo.

A demonstração da tecnologia envolverá a construção de uma instalação de teste de 100 m2 para armazenar energia excedente gerada por fontes solares e eólicas em balões gigantes de água subterrânea.

Basicamente, a tecnologia usa a eletricidade excedente para bombear a água de um reservatório para uma membrana gigante, especialmente projetada, enterrada sob grandes quantidades de solo - a chamada "colina em movimento".

Quando o balão estiver totalmente cheio de água, a estimativa é que a "colina" se eleve em até 14 metros.

"O plano é construir uma instalação de teste de no mínimo 10x10 metros para simular melhor um sistema em grande escala. Existe uma enorme necessidade de tecnologias de armazenamento à medida que avançamos para um futuro com mais e mais energia renovável. Já estamos tendo que doar energia porque ainda não conseguimos armazená-la de maneira ideal," disse o professor Kenny Sorensen, da Universidade de Aarhus.

Bateria topográfica

Hoje, existem poucas tecnologias de armazenamento de energia que funcionam em grande escala, e a tecnologia mais dominante e madura são as chamadas "centrais hidroelétricas reversíveis" (em inglês, Pumped Hydro Storage, ou PHS), onde o excesso de eletricidade é usado para bombear a água de áreas mais baixas para um reservatório mais alto. Quando a energia é necessária, as válvulas são abertas e a água desce por gravidade, girando as turbinas como em uma hidroelétrica convencional e refazendo o reservatório inferior.

Não há muitos lagos de montanha na Dinamarca, então o plano é bombear água para uma bexiga gigantesca situada sob um grande monte de terra. A água é bombeada usando excesso de eletricidade e, uma vez que a energia precisa ser usada novamente, a válvula é aberta e, sob a tremenda pressão do solo, a água é empurrada para fora do balão através de uma turbina geradora de eletricidade.

A equipe chama o princípio de "bateria topográfica", e os números envolvidos não são pequenos: O projeto final visa criar um balão de 330 x 330 metros, enterrado sob um máximo de 25 metros de solo, que será elevado em até 14 metros quando o balão for preenchido. Isso armazenará uma capacidade de 230 MWh.

"Estamos prestes a começar a analisar, projetar e testar tecnologias críticas relacionadas à membrana e à construção da 'colina móvel' que formará a parte do terreno da bateria. Naturalmente, teremos um forte foco nos testes de abrasão para a membrana e precisaremos desenvolver uma plataforma de teste especialmente projetada para realizar testes de vida útil para soluções representativas da membrana," disse Sorensen.

Seguir Site Inovação Tecnológica no Google Notícias





Outras notícias sobre:
  • Geração de Energia
  • Fontes Alternativas de Energia
  • Baterias
  • Energia Solar

Mais tópicos