Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Plantão

Dupla de estrelas passou perto do Sistema Solar

Com informações da BBC e New Scientist - 19/02/2015

Dupla de estrelas passou perto do Sistema Solar
Concepção artística do binário conhecido como Estrela de Scholz passando perto do Sistema Solar.
[Imagem: Michael Osadciw/University of Rochester]

Estrela de Scholz

Astrônomos identificaram uma estrela que passou nas proximidades do Sistema Solar há apenas 70 mil anos.

A estrela passou pela área externa do Sistema Solar, uma região hipotética conhecida como Nuvem de Oort, de onde se acredita se originarem os cometas - a existência da Nuvem de Oort foi proposta para tentar explicar de onde surgem os cometas, que parecem vir da borda externa do Sistema Solar.

O corpo celeste é conhecido como estrela de Scholz, descoberta em 2013 pelo astrônomo alemão Ralf-Dieter Scholz.

E a estrela de Scholz - que é uma anã vermelha - não estava sozinha, mas acompanhada por uma anã marrom, um corpo celeste que não tem a massa necessária para gerar fusão em seus núcleos.

Observações da trajetória da dupla de estrelas sugerem que, há 70 mil anos, elas passaram a 0,8 ano-luz do Sol - a nossa vizinha mais próxima, a Próxima Centauri, está a 4,2 anos-luz.

A equipe executou 10.000 simulações em computador para determinar a rota mais provável da estrela. Em 98% dos resultados a estrela passou perto do nosso Sistema Solar, viajando pelo que é conhecido como "Nuvem Oort Externa", uma região no limite do Sistema Solar.

Esta região é como uma "casca" esférica em volta do Sistema Solar e pode se estender até 100 mil ua (Unidades Astronômicas, a distância entre a Terra e o Sol).

Atualmente já se conhecem várias estrelas que parecem estar a caminho de uma "visita" ao Sistema Solar, com algumas podendo se aproximar a até 1.000 ua do Sistema Solar.

Velocidade tangencial

Para determinar a trajetória da estrela, os pesquisadores precisavam de duas informações: a mudança na distância do Sol para a estrela (sua velocidade radial) e o movimento da estrela pelo céu (velocidade tangencial).

A estrela Scholz atualmente está a 20 anos-luz de distância, ou seja, um sistema razoavelmente próximo. Mas, a Scholz demonstrou um movimento tangencial muito lento para uma estrela tão próxima.

Isto indica que ela estaria se distanciando de nosso sistema ou estaria vindo em nossa direção para um encontro próximo com o Sistema Solar no futuro.

As medidas da velocidade radial confirmaram que o sistema estelar binário está, na verdade, se distanciando de nosso sistema. Ao rastrear seus movimentos no passado, os cientistas descobriram a passagem próxima do Sol há 70 mil anos.

Bibliografia:

Artigo: The closest known flyby of a star to the solar system
Autores: Eric E. Mamajek, Scott A. Barenfeld, Valentin D. Ivanov, Alexei Y. Kniazev, Petri Vaisanen, Yuri Beletsky, Henri M. J. Boffin
Revista: The Astrophysical Journal Letters
Vol.: 800 L17
DOI: 10.1088/2041-8205/800/1/L17






Outras notícias sobre:
  • Corpos Celestes
  • Telescópios
  • Exploração Espacial
  • Universo e Cosmologia

Mais tópicos