Plantão

GPS europeu pronto para fase de testes

GPS europeu pronto para fase de testes
Os quatro satélites já em órbita serão usados para validação do sistema, e depois integrarão a fase operacional. [Imagem: ESA/P. Carril]

GPS europeu

Os terceiro e quarto satélites do sistema europeu de navegação global Galileo foram colocados em órbita, lançados neste fim de semana a partir do Porto Espacial Europeu, na Guiana Francesa.

Eles vão juntar-se ao primeiro par de satélites, lançado há um ano, para concluir a fase de validação do programa Galileo, a versão europeia do sistema global de posicionamento, ou GPS.

Todas as etapas do veículo Soyuz funcionaram de acordo com o planejado. Os satélites Galileo foram colocados na sua órbita pré-definida, a 23.200 km de altitude, 3 horas e 45 minutos após o lançamento.

Satélites de validação

Após verificações iniciais, os satélites serão entregues aos Centros de Controle do Galileo, em Oberpfaffenhofen, na Alemanha, e Fucino, em Itália, de forma a serem testados, antes de serem entregues para a fase de validação de serviços Galileo.

Do ponto de vista do desempenho, estes satélites de validação em órbita (IOV) são equivalentes aos satélites operacionais, que serão lançados a seguir.

Agora com quatro satélites idênticos em órbita, a ESA (agência espacial europeia) poderá demonstrar a capacidade completa do sistema de posicionamento, antes do lançamento dos demais satélites operacionais.

30 satélites

"Com os satélites lançados esta noite, a fase de testes ficará concluída, estando aberto o caminho para uma rápida implantação, em larga escala, da constelação," disse Didier Faivre, diretor da ESA para o Programa Galileo

"No final de 2014, 18 satélites terão sido lançados, altura em que poderá iniciar-se o fornecimento de pequenos serviços aos europeus," completou.

A capacidade operacional plena do Galileo será alcançada com 30 satélites, incluindo os quatro de testes já em órbita e satélites de reserva, em 2018.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas