Robótica

Mão robótica usa sexto-sentido inspirado nos peixes

A Intel divulgou a mais nova versão da sua mão robótica sensorial, capaz de detectar a posição dos objetos mesmo antes de tocá-los diretamente.

Eletrolocalização

O efeito é conseguido emitindo um pulso elétrico a partir das pontas dos dedos. Mesmo sendo fraco o bastante para não dar choques em quem toca a mão robótica, esse pulso interage com os objetos que se aproximam dos dedos, passando a informação para a central de controle, que movimenta os dedos em resposta à aproximação do objeto.

O fenômeno é chamado eletrolocalização e foi copiado dos peixes. Para conhecer outro robô que utiliza o mesmo princípio, veja Robô submarino tem sensores iguais aos dos peixes.

Sexto sentido robótico

Os cientistas estão criando o que eles chamam de "pré-toque", uma espécie de "sexto sentido" robótico, um novo sentido que tem uma faixa de atuação mais ampla do que o tato e mais curta do que a visão.

A eletrolocalização não é precisa o suficiente para detectar o formato ou a textura dos objetos, mas é suficiente para que o robô reaja à sua presença.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas