Plantão

Mercosul terá rede de fibras ópticas de alta velocidade

Banda larga

Brasil, Argentina e Paraguai estão elaborando um projeto conjunto para interligar os países por meio de uma rede de fibras ópticas de alta velocidade.

Um dos objetivos do projeto é levar a internet às populações de baixa renda da região.

Para elaboração dos estudos iniciais foi criado um grupo de trabalho, formado pelo Ministério das Comunicações, Telebras, Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Itaipu Binacional, PTI-Brasil, PTI-Paraguai, Parque Tecnológico de Misiones, e a Empresa Provincial de Telecomunicaciones Marandú, da Argentina.

PTI é a sigla de Parque Tecnológico Itaipu.

Arranjo

O Ministério da Comunicações brasileiro ficará responsável pela articulação do trabalho, alinhando o projeto com os protocolos assinados entre Brasil e Argentina e os recentes acordos com a União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

"Algumas instituições envolvidas já têm seus projetos de fibra óptica e banda larga individualmente. O nosso desafio é fazer esse arranjo, discutir a parte técnica, desenhar um mapa de atuação, evoluir nisso e aplicar investimentos", destacou Lygia Pupatto, secretária de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações.

"A Telebras vai colocar imediatamente nossos engenheiros para realizar estudos de conexão da fibra óptica e iluminar essa rede até Foz do Iguaçu," garantiu Erivan F. Paiva, gerente de Planejamento Empresarial da Telebras.

A recém-recriada Telebras tem a missão de implementar a rede privativa de comunicação da administração pública federal, dar suporte às políticas públicas em banda larga, além de prover infraestrutura e redes de suporte a serviços de telecomunicações.

Rede metropolitana

O PTI-Brasil e o PTI-Paraguai pretendem articular a formação de uma grande rede metropolitana interligando o Brasil, Argentina e Paraguai.

Essas tecnologias serão desenvolvidas de forma cooperadas e o PTI será o ponto de conexão internacional deste sistema, incluindo tráfego de dados acadêmicos e da internet comercial.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas