Plantão

Ouvido eletrônico

Um microfone que detecta automaticamente sons perigosos e, a partir disso, emite alarmes, deverá ser utilizado no Porto Maravilha, projeto de revitalização urbana que será uma das atrações dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

O projeto faz parte da plataforma "Internet das Coisas".

O Microfone Inteligente Conectável (MIC), poderá ser utilizado na detecção de disparos de armas de fogo e outros sons suspeitos.

Após a detecção do som, o sistema pode apontar uma câmera para a origem do som, indicar a posição em um mapa e enviar uma mensagem para as autoridades.

O projeto foi criado pela Escribo, empresa pernambucana que conta com apoio do Programa de Formação de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (RHAE) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Bancos e hospitais

Além das Olimpíadas e outros eventos, a empresa aposta na adoção do seu produto para o monitoramento de bancos, caixas eletrônicos, estabelecimentos comerciais e até residências.

Para isso, basta dotar o programa de capacidade para o reconhecimento de batidas em paredes e vidros se quebrando, por exemplo.

Outra possibilidade de aplicação está na área de saúde, com a detecção de sons de quedas, gemidos e pedidos de socorro.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas