Plantão

Novas fotos de Plutão indicam ciclo hidrológico

Novas fotos de Plutão indicam ciclo hidrológico
Plutão possui áreas com relevos impressionantes. [Imagem: NASA/JHUAPL/SwRI]

Novas imagens de Plutão

A NASA liberou novas imagens capturadas pela sonda New Horizons, que sobrevoou Plutão no último mês de Julho, e agora dirige-se para um asteroide na fronteira do Sistema Solar.

As imagens mostram uma névoa de baixa altitude em Plutão, um indício da existência de um fenômeno semelhante ao ciclo de água na Terra, mas envolvendo tipos exóticos de gelo, segundo os cientistas da missão.

As dezenas de camadas de névoa na atmosfera vão desde a superfície até uma altura de 100 km. As imagens também oferecem vistas deslumbrantes do terreno do planeta, incluindo suas montanhas e planícies.

Ciclo hidrológico

Novas fotos de Plutão indicam ciclo hidrológico
[Imagem: NASA/JHUAPL/SwRI]

As imagens também mostram algo como um baixo nevoeiro iluminado pelo Sol contra o lado escuro de Plutão.

"Além de ser visualmente impressionante, este nevoeiro baixo sugere a mudança do tempo de um dia para o outro em Plutão, tal como acontece aqui na Terra," disse Will Grundy, do Observatório Lowell e membro da equipe da missão.

Juntamente com outras observações, a imagem aponta para um ciclo hidrológico parecido com o da Terra, mas envolvendo nitrogênio congelado e algum tipo de gelo macio.

"Impulsionada pela fraca luz solar, isso seria diretamente comparável com o ciclo hidrológico que alimenta as calotas de gelo na Terra, onde a água é evaporada dos oceanos, cai como neve, e retorna para os mares através de fluxo glacial," disse Alan Howard, da Universidade da Virgínia.

Segundo Stern, "Plutão é surpreendentemente parecido como a Terra nesta questão, e ninguém esperava isso".

Um ano de dados

Novas fotos de Plutão indicam ciclo hidrológico
[Imagem: NASA/JHUAPL/SwRI]

As fotos foram feitas quando a New Horizons passou por Plutão em 14 de julho, a 12,5 mil km de distância.

A sonda iniciou, no início deste mês, a transmissão de dados coletados durante o rápido sobrevoo. A transmissão de todos os dados levará um ano, pela baixa velocidade de transmissão devido à distância e à pequena potência dos geradores da New Horizons.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas