Meio ambiente

Núcleo da Terra é sólido, mas mais mole do que se acreditava

Núcleo da Terra é sólido, mas mais mole do que se acreditava
Enquanto as teorias indicam que o núcleo da Terra é formado por ferro e níquel, sua consistência parece mais com a plasticidade do ouro. [Imagem: Tkalcic/Pham - 10.1126/science.aau7649]

Ondas J

Físicos da Universidade Nacional Australiana estão confiantes de que finalmente conseguiram indícios firmes de que o núcleo interno da Terra é sólido.

As teorias apontam nesse sentido há bastante tempo, mas é claro que é impossível coletar o que os cientistas costumam chamar de "evidências concretas" - não dá para coletar provas diretas do núcleo da Terra, ao menos não por enquanto.

Por isso, Hrvoje Tkalcic e Thanh-Son Pham foram atrás das "ondas J", ou ondas de cisalhamento, um tipo de onda que só pode viajar através de objetos sólidos.

Ocorre que as ondas de cisalhamento do núcleo interno da Terra são tão pequenas e fracas que não podem ser observadas diretamente. De fato, detectá-las tem sido considerado o "Santo Graal" da sismologia desde que os geólogos previram que o núcleo interno seria sólido, em teorias lançadas nas décadas de 1930 e 1940.

Então os dois pesquisadores tiveram que criar uma abordagem bem indireta.

Correlação cruzada

Usando uma técnica que a dupla chama de "método de correlação de campo de onda", eles analisaram as semelhanças entre os sinais coletados por pares de sismógrafos após grandes terremotos, depois de eliminar os grandes sinais indicadores do próprio sismo.

"Usando uma rede global de estações, tomamos cada par receptor [pares de sismógrafos] e cada grande terremoto - são muitas combinações - e medimos a semelhança entre os sismogramas. Isso é chamado de correlação cruzada, uma medida de similaridade. A partir dessas semelhanças construímos um correlograma global - uma espécie de impressão digital da Terra," descreveu Tkalcic.

A análise mostra que esses resultados podem ser usados para demonstrar a existência das ondas J e, daí, inferir a velocidade da onda de cisalhamento no núcleo interno.

"Descobrimos que o núcleo interno é de fato sólido, mas também descobrimos que ele é mais mole do que se pensava anteriormente. Acontece que - se nossos resultados estiverem corretos - o núcleo interno compartilha algumas propriedades elásticas similares às do ouro e da platina," anunciou o pesquisador.

Mistérios do núcleo da Terra

Compreender o núcleo interno da Terra é importante para entender como o campo geomagnético do nosso planeta é gerado e se modifica dinamicamente. "Sem esse campo geomagnético não haveria vida na superfície da Terra. O núcleo interno é como uma cápsula do tempo, se o entendermos, entenderemos como o planeta foi formado e como ele evolui," disse Tkalcic.

Se outros pesquisadores não descobrirem incorreções no método bastante indireto da dupla, então os geofísicos poderão continuar em busca de desvendar outros mistérios do núcleo da Terra, incluindo, sua temperatura, idade e como ele se solidificou - enfim, não sabemos como o núcleo interno da Terra se formou.

Bibliografia:

Shear properties of Earth’s inner core constrained by a detection of J waves in global correlation wavefield
Hrvoje Tkalcic, Thanh-Son Pham
Science
Vol.: 362 (6412): 329
DOI: 10.1126/science.aau7649




Outras notícias sobre:

    Mais Temas