Robótica

Organismos multi-robóticos terão sistema imunológico e poderão evoluir

Organismos multi-robóticos terão sistema imunológico e poderão evoluir
[Imagem: Symbrion Project]

Enxames de micro-robôs atuando cooperativamente não são um conceito novo ( veja alguns exemplos). Um grupo de cientistas da Universidade de York, na Inglaterra, está dando um passo além, e começa a falar de "organismos multi-robóticos."

Organismo multi-robótico

Esses "organismos" são formados por inúmeros robôs individuais, cada um não maior do que um cubo de açúcar. Eles devem atuar em conjunto, como se fossem um só - uma forma de vida artificial, eventualmente capaz até mesmo de evoluir a partir da interação com o seu meio ambiente.

O objetivo do projeto Symbrion (Symbiotic Evolutionary Robot Organisms) é entender os princípios segundo os quais os robôs podem se transformar em um organismo artificial único e evoluírem.

Cooperação entre robôs

A técnica de cooperação permite que os robôs interajam coletivamente com o mundo físico, e poderá ser aplicada em tarefas no mundo real, como o resgate de vítimas soterradas em um terremoto.

"Nós poderemos usar o poder colaborativo de muitos robôs em situações onde a intervenção humana não é possível. Por exemplo, um enxame Symbrion poderá ser solto em um prédio desabado depois de um terremoto, e formar equipes para procurar por sobreviventes ou para retirar entulhos," diz o coordenador do projeto, professor Jon Timmis.

Sistema imunológico robótico

Em mais uma analogia com um organismo vivo, os pesquisadores estão se empenhando em desenvolver uma espécie de "sistema imunológico" para o organismo multi- robótico. Essa camada de software deverá proteger tanto os robôs individuais quanto o organismo como um todo.

O sistema imunológico robótico será capaz de detectar falhas e fazer recomendações para o nível de controle mais alto do organismo artificial, a fim de que o risco seja contornado.

O projeto reúne pesquisadores de várias universidades e é financiado pela União Européia dentro do programa Future Emerging Technologies. A maior parte dos resultados do projeto será disponibilizada gratuitamente, na forma de open-source and open-hardware.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas